O técnico Jair Ventura será apresentado pelo Santos nesta quinta-feira. O treinador pagará a rescisão do seu antigo contrato com o Botafogo do próprio bolso. Na opinião do comentarista Paulo Cesar Vasconcellos, o novo técnico do Peixe está chegando a um clube “ambicioso”. Do outro lado, o jornalista acredita que o clube de General Severiano “desaprendeu a pensar grande”.

– Ele está trocando um clube com uma financeira precária por outro com uma situação financeira precária também. Só que tem uma diferença: o Santos pensa grande, e o Botafogo há algum tempo já deixou de pensar grande. Talvez por isso até o Jair esteja arcando com a multa. Ele está saindo de um clube que desaprendeu a pensar grande e está indo para um clube que não deixa de pensar grande, apesar dos problemas financeiros. O Santos que ele vai encontrar não tem banco, perdeu jogadores importantes e para repor vai ser difícil, está com uma nova administração. Mas pensa grande, o tempo inteiro pensa grande, é ambicioso. Não fica com aquela coisa de que a situação é ruim, que não vai dar, que é sempre difícil. O Botafogo que o Jair está deixando é um Botafogo que desaprendeu a pensar grande – disse o comentarista, em participação no “Seleção SporTV”.

Para o lugar de Jair Ventura, o Botafogo anunciou Felipe Conceição, que foi técnico das categorias de base e ainda auxiliar na equipe profissional. Embora o novo técnico também tenha sido formado no clube, como foi Jair, Paulo Cesar Vasconcellos diz que é preciso que o novo comandante tenha o mesmo perfil de liderança.

– A diretoria do Botafogo, ao colocar no lugar o Felipe Conceição, tem que levar em consideração uma coisa: a trajetória é a mesma, a origem é a mesma. Mas tem um detalhe, O Jair, desde que estreou contra o São Paulo no Morumbi, sempre mostrou personalidade, capacidade de liderança, capaz de dizer quando o time não jogou bem e precisa melhorar. Tem que saber se o Felipe Conceição tem essa mesma postura.

O comentarista Francisco Aiello, das rádios Globo e CBN, afirmou que a mudança será importante para a carreira de Jair Ventura decolar no cenário nacional.

– Ele precisava dessa transferência, precisava ganhar o carimbo de técnico nacional, como o Zé Ricardo fez. Senão ia parecer que o Jair Ventura era um técnico só para trabalhar só no Botafogo, como ganharam o Andrade, o Carlinhos, que trabalharam só no Flamengo. O Jair está investindo na carreira dele. Ele tem potencial e sabe disso.

Fonte: SporTV.com