Não é novidade que o calendário brasileiro é criticado pelos jogadores que atuam no país. O Botafogo, por exemplo, que disputa as principais competições na temporada​ (Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores), sofreu  e  percorreu mais de 6.000 km nos últimos oito dias para entrar em campo pelos três torneios.

Brasileirão séries C e D, Champions Cup, eSports, e muito mais. Garanta a programação do Esporte Interativo por R$ 9,90. Assine aqui!

No total, o Botafogo percorreu mais de 6.000 km nos últimos oito dias para jogar as partidas diante de Atlético-MG (Copa do Brasil), Corinthians (Campeonato Brasileiro) e Nacional-URU (Libertadores). Abaixo, todos os detalhes da saga do elenco para entrar em campo nestas partidas.

No dia 29 de junho, o Botafogo entrou em campo pelo jogo de ida das quartas de final da Copa do Brasil, diante do Atlético-MG, no Independência. Nesta viagem, a comissão técnica encarou 880km (440km ida e 440 para voltar à Cidade Maravilhosa).

Foto

Após perder para o Atlético-MG por 1 a 0, o Botafogo retornou ao Rio de Janeiro para se preparar para encarar o Corinthians, no último domingo (2). Para esta partida, a delegação alvinegra “andou” 868 km (434 ida e 434 volta). Nesse confronto, o técnico Jair Ventura optou por poupar alguns jogadores titulares.

Foto

Ao retornar de São Paulo, com a derrota por 1 a 0 na bagagem, o Botafogo iniciou a preparação para um dos jogos mais importantes na temporada: jogo de ida das oitavas de final da Libertadores, diante do Nacional, no Uruguai. No último treino do elenco no Brasil, na terça-feira (4), o atacante Roger não escondeu o cansaço e voltou a criticar o calendário do futebol brasileiro.

Na quarta-feira (5), o Botafogo embarcou rumo a Montevidéu, local da partida diante do Nacional. Nesta viagem, o elenco encarou mais 4.396 km (2.198 ida + 2.198). Porém, todo o esforço valeu a pena, pois venceram os uruguaios por 1 a 0 e deram um importante passo rumo às quartas de final da Libertadores.

Foto

 

Fonte: Esporte Interativo