Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 00:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Árbitro tenta atrapalhar Botafogo nos acréscimos em jogo contra o Coritiba: ‘Não marcaria a penalidade’, diz Ricci

15 comentários

Compartilhe

Árbitro tenta atrapalhar Botafogo nos acréscimos em jogo contra o Coritiba: ‘Não marcaria a penalidade’, diz Ricci
Reprodução/Premiere

Estava bom demais para ser verdade, mas mais uma vez a arbitragem tentou atrapalhar o Botafogo. Nos acréscimos, o juiz Luiz Flavio de Oliveira (Fifa/SP) marcou pênalti inexistente de Kevin em Robson, mas o zagueiro Sabino acabou isolando a cobrança e mantendo a vitória alvinegra por 2 a 1 neste sábado, no Couto Pereira. (veja o lance abaixo)

Luiz Flavio havia marcado falta fora da área, mas foi alertado pelo árbitro de vídeo (Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral, também de São Paulo) de que o lance ocorrera dentro da área e assinalou pênalti. Segundo o comentarista Sandro Meira Ricci, árbitro brasileiro nas duas últimas Copas do Mundo, a marcação foi equivocada.

– Contato realmente foi da área, mas a grande questão é se é ou não faltoso. Ele tinha que ir ao monitor, porque o lance exige uma interpretação melhor. A corrida do jogador do Coritiba é normal, o jogador do Botafogo não faz o movimento faltoso. Eu não marcaria essa penalidade. Chamaria ao monitor mesmo que ele fosse manter a decisão, mas caberia uma revisão e não simplesmente dizer que o contato foi dentro da área – analisou Ricci.

O Botafogo vem sendo constantemente prejudicado pela arbitragem, mas desta vez – ainda bem – o erro não impediu o triunfo alvinegro. Com o resultado, o Glorioso deixou a lanterna do Campeonato Brasileiro e subiu para a 18ª colocação, com 23 pontos.

Fonte: Redação FogãoNET e Premiere

Comentários