O jogo entre Botafogo e Flamengo no estádio Nilton Santos , nesta quinta-feira, pelo Campeonato Brasileiro , é tratado pela polícia do Rio como de alto risco.

Segundo o comandante do Batalhão Especial de Policiamento em Estádios (Bepe), coronel Silvio Luiz, há informações de que os flamenguistas estão comprando ingressos para os setores dos botafoguenses.

Até às 19h desta quarta-feira, foram vendidos 16 mil ingressos para a torcida do Botafogo. A do Flamengo esgotou a carga de 3 mil na terça-feira.

O motivo do temor, segundo o Bepe, é a decisão do clube mandante de não abrir outros setores para os flamenguistas, e colocar o ingresso promocional a R$ 5.

– Botafogo foi alertado que o preço do ingresso favorecia isso, a não disponibilização de mais um setor também, ele como gestor do evento está assumindo os riscos da partida. Vamos ver o cenário que vai se apresentar – afirmou Silvio Luiz.

A orientação prévia é que os torcedores do Flamengo que forem encontrados no setor do Botafogo serão retirados. O problema é como identificar os invasores.

– O torcedor não vai uniformizado, vai com roupa normal, comprou o ingresso, não está portando nada que impeça a entrada dele no estádio, ele vai entrar. Só vamos descobrir quantos flamenguistas tem dentro do estádio quando o jogo começar – disse, resignado, o comandante do Bepe.

– Uma coisa é colocar para fora 10 torcedores. Como colocar para fora se tiver 2 a 3 mil torcedores? – indaga.

Como a polícia sabe os setores em que os flamenguistas devem comprar os ingressos, eles serão reforçados com mais efetivo. No total, serão 40% a mais na segurança da PM. O Botafogo também dobrou os seguranças particulares. E pediu ao seu torcedor que vá de uniforme para facilitar o trabalho da polícia. O Flamengo não se manifestou.

Fonte: O Globo Online