O clima pré-jogo entre Botafogo e Flamengo foi marcado por tumulto, excesso de carros de polícia e confusões. O entorno do Estádio Nilton Santos, palco do clássico desta quinta-feira, válido pela 31ª rodada do Campeonato Brasileiro, ficou agitado antes do apito inicial dentro de campo.

Horas antes da partida, o clima era de tranquilidade. O temor do Botafogo de confusões e a consequente promessa do aumento do policiamento foram cumpridas. A cada esquina do estádio era possível ver, no mínimo, duas viaturas policiais. Além disto, muitos seguranças e guardas municipais também rondavam a arena.

O sistema de segurança era baseado no seguinte: foi criada uma barricada de segurança entre os setores Norte e Leste, ocupado pelo Botafogo, na Rua Doutor Padilha. Só era possível passar por esta barreira apresentando o ingresso da partida.

A coisa, porém, piorou quando restava uma hora para a bola rolar. Nessa barricada, os seguranças não davam conta da quantidade de torcedores que queriam passar. Houve ameaçava de invasão e a demora para entrar no Nilton Santos foi marcante. Não à toa, muitas pessoas não conseguiram assistir o começo da partida.

INVASORES SÃO PEGOS

Outro temor da diretoria do Botafogo também se cumpriu. Pelo menos três torcedores do Flamengo foram pegos com ingressos tentando entrar no Setor Leste, destinado à torcida alvinegra. Eles foram expulsos e não puderam assistir à partida.

Em um desses casos de expulsão, a torcida do Botafogo tentou se aproximar do Rubro-Negro que havia sido retirado do estádio. A policia interveio com gás de pimenta, gerando tumulto no Setor Leste.

Fonte: Terra