Ainda em busca de uma sequência de vitórias no Campeonato Brasileiro, o Botafogo tem sofrido com lesões e suspensões nos últimos jogos, e o ataque tem penado para ir às redes. Por outro lado, um setor que não tem trazido dor de cabeça para Zé Ricardo é o dos volantes. E, para o jogo deste sábado, contra o Grêmio, pela 22ª rodada, o técnico ainda voltará a ter Bochecha, suspenso no último jogo, como opção.

Com a recente ausência de Rodrigo Lindoso, Jean assumiu a titularidade e se destacou até com assistência contra o Sport. Já Matheus Fernandes, se não tem entregado tecnicamente tudo que pode, segue como quase intocável, e mostra importância na marcação e na saída de bola. A dupla deve iniciar contra o Tricolor gaúcho. Jean falou sobre as suas credenciais e explorou a “briga sadia” no setor.

– O grupo pode contar comigo. Hoje, tenho buscado meu espaço. Não sou o volante perfeito, mas acredito que estou nessa fase de evolução. Vai ter jogo abaixo, vai ter jogo igual ao do Sport, mas sei que, como tenho criado, posso almejar coisas maiores para minha carreira – disse o atleta emprestado pelo Corinthians, em entrevista coletiva, completando:

– Estou em paz. Nunca trabalhei com grupo tão bom. Aqui é uma briga sadia, de verdade – concluiu Jean, que liderou o quesito desarmes (cinco) na vitória contra o Sport, sábado último.

Bochecha corre por fora e, assim como ocorreu contra o Palmeiras, é possível que Zé seja mais conservador e volte a escalá-lo ao lado de Matheus Fernando e Jean, uma vez que o jogo diante do Grêmio também será fora de casa. Caso o comandante opte por um time mais vertical, Valencia tem tudo para ser mantido no trio do meio-campistas, com Bochecha entre os suplentes.

Independentemente da escalação inicial, o fato é que o torcedor alvinegro fica seguro quanto aos seus volantes, em meio à instabilidade do sistema ofensivo, principalmente. Contra um Grêmio para lá de motivado, sejam quem forem os escolhidos para atuar entre os zagueiros e os meias, serão importantes. Cabe destacar que Lindoso, em recuperação de lesão, ainda não será opção.

Fonte: Terra