Sem contrato, sem salário e sem ter onde dormir. Essa é a situação de Jobson, emprestado pelo Botafogo ao Al-Ittihad, clube que rescindiu o vínculo. Os advogados do jogador recorrerão à Fifa e levarão a questão ao Itamaraty e à Comissão de Direitos Humanos da Arábia Saudita.

Jobson está até sem passaporte para sair do país e não tem onde ficar, como afirmou ao site Globoesporte.com Rodolpho Cézar, advogado do atleta.

– Posso garantir que hoje, ao encerrar a diária do hotel, o Jobson não tem mais condição de custear qualquer tipo de moradia nem como garantir sua alimentação. Quando o clube o retirou do hotel, ele ainda conseguiu alugar um apartamento por um mês, mas não conseguiu renovar o contrato pelo mesmo período. Fechou cinco diárias em um hotel acreditando que as coisas poderiam se resolver, mas o clube (Al-Ittihad) se omitiu. Nem o tradutor nem qualquer outro membro do clube o atenderam. Se ele não conseguir resolver até hoje, pode até mesmo não ter onde dormir – lamentou Rodolpho.

Jobson tem contrato com o Botafogo até o fim de 2015, mas o clube não deseja o retorno.

Fonte: Redação FogãoNET