O Botafogo segue se preparando para o confronto com a Chapecoense previsto para este domingo, às 16h (de Brasília), na Arena Condá, em Chapecó, pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os jogadores alvinegros acreditam que a tendência é o time catarinense partir para o ataque desde o começo em busca da vantagem no placar. Portanto, a ordem é conseguir conter essa pressão.

“A tendência é a nossa equipe enfrentar uma pressão no começo, pois jogando em casa a Chapecoense sempre tenta impor seu ritmo. Não podemos vacilar ou cometer erros bobos, pois seremos punidos por isso. Precisamos suportar os momentos em que isso acontecer e encontrar uma maneira de vencer a partida. Vai ser um jogo muito complicado, mas estamos preparados para enfrentá-lo”, disse o meia Camilo.

O volante Rodrigo Lindoso concorda, mas lembra que o Botafogo também precisa pressionar o adversário.

“O normal quando a Chapecoense joga em casa é tentar pressionar o adversário. Isso temos observado. O Botafogo está acostumado a lidar com esse tipo de situação, que não chega a ser novidade quando se é visitante no Campeonato Brasileiro. O importante neste tipo de jogo é encontrar a melhor maneira de não ficar atrás apenas. Vamos precisar mostrar logo de cara que se o adversário quiser pressionar tem chance de acabar sofrendo com o nosso contra-ataque. Temos um time rápido, que sabe chegar em pouco tempo ao ataque. Não podemos abrir mão dessas características que nos deram algumas vitórias importantes, como contra o Internacional no Rio Grande do Sul”, avisou Lindoso.

Nesta quarta-feira, o elenco treinou pela manhã, mas Ricardo Gomes ainda não definiu a escalação pois alguns considerados titulares não participaram da atividade tática. Os atacantes Rodrigo Pimpão e Sassá, por exemplo, com incômodo muscular, foram preservados, assim como o volante Bruno Silva, com dores no pé direito.

A boa notícia ficou por conta do zagueiro argentino Joel Carli, livre de vez da lesão na coxa direita que o afastou de vários jogos neste Brasileirão. Ele deverá ser titular contra a Chapecoense formando o setor com Emerson Santos. O zagueiro reserva Emerson Silva, com dores na perna esquerda, não treinou.

O volante Fernandes trabalhou entre os titulares e deverá herdar a vaga de Aírton, que fica de fora por ter sido advertido com o terceiro cartão amarelo no empate por 3 a 3 com o Flamengo. Quem concorre a uma vaga no time principal é o meia Juan Salgueiro, que entrou muito bem diante dos flamenguistas, anotando inclusive o terceiro tento alvinegro.

O time que treinou como principal nesta quarta-feira teve: Sidão, Luis Ricardo, Joel Carli, Emerson Santos e Diogo Barbosa; Rodrigo Lindoso, Fernandes, Camilo e Juan Salgueiro; Neilton e Gustavo Canales. Nesta quinta-feira, o Glorioso volta a treinar na parte da manhã.

Fonte: Gazeta Esportiva