Botafogo e Fluminense se enfrentam neste domingo, às 18h30, em Brasília, pelo Campeonato Brasileiro. Os rivais precisam da vitória para espantar a crise. De quebra, ainda podem complicar consideravelmente o clima para um possível perdedor do clássico no estádio Mané Garrincha.

Mandante do confronto, o Alvinegro vive uma crise financeira com soluções homeopáticas. Além da insatisfação do elenco com as promessas não cumpridas pelos dirigentes, o técnico Vagner Mancini precisa lidar com uma equipe que tem dificuldades para evoluir.

Na zona de rebaixamento do Brasileirão, o Botafogo entra em campo recheado de desfalques e precisa vencer para amenizar o delicado ambiente em General Severiano.

“O Botafogo ainda tem muita coisa para ajustar. O Fluminense briga pelo título. É o favorito. Eles jogam juntos há mais tempo e estão arrumados. Mas sabemos tudo o que pode acontecer em um clássico. Vamos buscar a superação na partida”, afirmou Mancini.

Do outro lado, o técnico Cristóvão Borges “junta os cacos” nas Laranjeiras após o vexame na Copa do Brasil. O Tricolor perdeu por 5 a 2 para o América-RN e foi eliminado da competição após ter vencido a primeira partida por 3 a 0.

O time indicou desgaste e queda de rendimento nas últimas apresentações. Mesmo assim, o Fluminense briga pelas primeiras posições no Brasileirão e deseja manter o posto. Em caso de derrota, o clima entre time e torcida deve piorar, já que protestos ocorreram depois da eliminação e o zagueiro Fabrício foi o alvo principal dos torcedores.

“Estamos recompostos para o jogo depois da Copa do Brasil. Será um reencontro conosco. Independentemente do resultado, o mais importante é o comportamento da equipe. Teremos atitude e novamente a torcida ao lado”, encerrou Cristóvão Borges.

BOTAFOGO X FLUMINENSE

Data/hora: 17/08/2014, às 18h30 (de Brasília)
Local: Estádio Mané Garrincha, em Brasília (DF)
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho (SP) e Marcio Luiz Augusto (SP)

Botafogo
Jefferson; Edílson, Bolívar, André Bahia e Junior Cesar; Airton, Gabriel, Daniel e Ramírez; Zeballos e Tanque Ferreyra
Técnico: Vagner Manicni

Fluminense
Diego Cavalieri; Bruno, Elivelton, Henrique e Carlinhos; Valencia, Jean, Cícero, Wagner (Rafael Sóbis) e Conca; Fred
Técnico: Cristóvão Borges

Fonte: UOL