O Botafogo já foi eliminado na Copa do Brasil pelo Paraná Clube, duas vezes, pelo Americano, perdeu a final para o Juventude, pelo Remo, pelo Ipatinga, pelo Paulista de Jundiaí. Mas a derrota para a Aparecidense supera todos os vexames. Especialmente por ser de virada depois de fazer 1 x 0.

Pode se discutir se Rodrigo Pimpão foi bem ou mal expulso. Houve exagero. Mas o Botafogo errou muito, especialmente no segundo tempo.
Começou num 3-4-3, com os três zagueiros, Marcelo, Carli e Igor Rabello.

Para um time que começou num 4-1-4-1, não faz sentido mudar para três zagueiros justamente contra um time pequeno. Só a falta de convicção para saber quem sai do time, se seria Igor Rabello ou Marcelo, para o retorno de Carli.

Mesmo assim, o Botafogo fez 1 x 0, com Rodrigo Pimpão. E pareceu deitar-se na vantagem. Levou gols de Gustavo Ramos e de Nonato e foi eliminado em Goiás.

O Botafogo estava invicto antes de perder para a Aparecidense. Pecado mortal.
Houve vexames enormes na história da Copa do Brasil, como o Vasco contra o Baraúnas, o Palmeiras contra o ASA, o Flamengo contra o Santo André. O Botafogo entra na bibliografia.

Fonte: Blog do PVC - UOL