“Tenho consciência do que o Jefferson representa, ele voltando é titular da equipe. Estou buscando meu espaço dentro do cenário do futebol, não só no Botafogo. Um bom Campeonato Paulista me fez estar aqui hoje. A batalha é a mesma, esperando uma oportunidade. Se tivesse vindo ano passado talvez estaria para compor elenco somente”.

Essas foram as primeiras palavras de Sidão em sua apresentação ao Botafogo no dia 31 de maio, quando chegou para substituir o ídolo Jefferson. Depois de 34 partidas com a camisa alvinegra, o goleiro não conseguiu apenas provar que tem potencial, mas chamou a atenção do São Paulo, clube em que vai atuar em 2017. Embora não seja oficial, o Esporte Interativo conversou, na última segunda-feira (28), com Nei Teixeira, um dos dirigentes do Audax-SP, clube que tinha os direitos econômicos do atleta, que confirmou a transação.

Sidão foi apresentado oficialmente no Botafogo (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)
Sidão sendo apresentado no Botafogo (Foto: Vitor Silva / SS Press / Botafogo)

Nesta quinta-feira (1), Sidão completa seis meses de Botafogo. Embora seja uma rápida passagem, o goleiro viveu momentos intensos em General Severiano. Prestes de entrar em campo pela última vez com a camisa alvinegra, o Esporte Interativo fez uma retrospectiva da passagem do atleta pelo Glorioso:

Clima tenso:

Antes mesmo de estrear com a camisa alvinegra, Sidão teve que presenciar a invasão da torcida do Botafogo no treino. No dia 7 de junho, cerca de 15 torcedores invadiram o treino do Alvinegro, em General Severiano, para cobrar os jogadores. Porém, o único a conversar com os alvinegros foi Cacá Azeredo, vice-presidente do Glorioso.

Primeiro jogo com a camisa do Botafogo:

Estreia justamente na data em que se comemora o dia dos namorados, 12 de junho. Seria um prenúncio do início de um casamento? A partida diante do Vitória, em Volta Redonda, pelo Campeonato Brasileiro, terminou em 1 a 1. Mas o goleiro teve boa atuação e mostrou uma das suas principais virtudes: a habilidade com os pés.

Sidão na estreia com a camisa do Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)
Sidão na estreia com a camisa do Botafogo (Foto: Vitor Silva/Botafogo)

Bicicleta quase heroica:

No dia 14 de setembro, na partida contra o Santos, no estádio Luso-Brasileiro, o Botafogo perdia por 1 a 0. Mas um lance chamou a atenção das pessoas presentes na Arena Botafogo, e não foi o gol do Peixe. No última chance do Glorioso, Camilo cobra falta perto da área e lança a bola. Sidão, que se arriscava como atacante, manda uma linda bicicleta, mas Vanderlei faz boa defesa. Apesar da derrota, o goleiro ganhou os noticiários da semana pela habilidade com os pés.

Goleiro, mas empresário nas horas vagas:

Luis Ricardo, titular absoluto na lateral direita do Botafogo, fraturou o tornozelo, passou por uma operação e não atuaria mais em 2016. Como Diego, substituto direto na posição, não tinha 100% da confiança de Jair, a diretoria do Botafogo foi ao mercado atrás de um jogador.

Antônio Lopes pediu que Sidão lhe desse o telefone de Alemão,  então jogador do Bragantino e amigo pessoal do goleiro, pois já se conheciam desde 2007, quando atuaram juntos pelo Taboão da Serra, de São Paulo. Depois disso, o lateral direito desembarcava no Rio de Janeiro para fechar contrato de empréstimo com o Botafogo até dezembro.

Atenção especial aos fãs e pedido de fica:

Com boas atuações, simpatia de sobra e contrato de empréstimo até dezembro, Sidão foi, aos poucos, conquistando a torcida do Botafogo. Sempre atencioso, o goleiro jamais se negava a tirar fotos ou dar autógrafos. Nos treinos em General Severiano, a imagem do atleta conversando com os alvinegros, que pedia a sua permanência no clube em 2017.

Simpático, Sidão sempre fez questão de atender aos fãs (Foto: Venê Casagrande)
Simpático, Sidão sempre fez questão de atender aos fãs (Foto: Venê Casagrande)

Fase brilhante:

Em 17 jogos do segundo turno do Campeonato Brasileiro, Sidão tomou apenas oito gols. Além de lindas defesas, em certos jogos salvando o Botafogo das derrotas, o goleiro pegava pênaltis e mostrava viver a melhor fase da carreira aos 33 anos. Consequência? despertou o interesse de outros clubes da Série A, mesmo que já estivesse um acordo entre Fábio Mello, seu empresário, e Botafogo. Mas faltava a liberação do Audax-SP, clube que o arqueiro tem contrato até abril de 2017.

Sidão vibra após defender pênalti na partida (Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Sidão vibra após defender pênalti na partida diante do Corinthians (Vitor Silva/SS Press/Botafogo)

O começo do fim:

Em novembro, quando muitos achavam que Sidão iria, de fato, permanecer no Botafogo para 2017, eis que surge o São Paulo. A pedido do futuro técnico, Rogério Ceni, o Tricolor correu para contratar o goleiro. Como o Botafogo, até o dia 20 de novembro ainda não tinha dado uma resposta ao Audax-SP, clube que tinha os direitos econômicos do atleta, a equipe paulista não pensou duas vezes, pagou R$ 300 mil e se propôs em ceder até quatro jogadores para ter o camisa 1 no Morumbi em 2017.

A despedida de Sidão tem data e hora marcada:

Como Sidão está a caminho da Terra da Garoa para vestir a camisa do São Paulo, o jogo de despedida do Botafogo vai acontecer no próximo dia 11, diante do Grêmio, às 17h (de Brasília), pela 36ª rodada do Campeonato Brasileiro. O goleiro vai ter a chance de se despedir em alto estilo, pois pode ajudar o Alvinegro a conquistar uma vaga na Libertadores de 2017, competição que o time não joga desde 2014.

Sidão está prestes a sair de cena do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)
Sidão está prestes a sair de cena do Botafogo (Foto: Vitor Silva/SS Press/Botafogo)

Sem perder tempo:

Na última segunda-feira (28), o Esporte Interativo deu em primeira mão que Gatito Fernández é o novo goleiro do Botafogo para as duas próximas temporadas. O jogador atuou pelo Figueirense em 2016, ano em que teve o melhor rendimento na carreira, entrando em campo 49 vezes.

Gatito Fernández esteve em General Severiano na última terça-feira (29) para realizar exames e resolver todas as pendências em relação ao vínculo com o Botafogo. O goleiro paraguaio tem 28 anos e, além do Figueira, acumula passagens por Cerro Porteño, do Paraguai, Estudiantes, Racing, ambos da Argentina, e Vitória.

Fonte: Esporte Interativo