Renan agradece a goleiros e se sente referência para jovens

Compartilhe:

Além da família que construiu com a esposa Thais, Renan pode dizer que também há uma árvore genealógica dentro do Botafogo. Isso porque, como ele mesmo diz, os goleiros do Glorioso formam uma parceria praticamente inseparável, tendo como patriarca o preparador Flávio Tenius:

– O Flávio (Tenius) é um cara extremamente importante para mim e para todos os goleiros. Tenho até mais proximidade com ele do que com o Oswaldo. Porque todo mundo sabe que no Botafogo temos uma família dos goleiros. Me sinto extremamente feliz de viver isso. Às vezes, até nos reunimos para dar uma força para os mais novos, doando luvas ou chuteiras. Sabemos que o começo é bem complicado (risos).

Consciente das dificuldades que os garotos das divisões de base enfrentam na tentativa de alcansaçarem o nível profissional e, consequentemente o estrelado, Renan, afirma que tenta passarr e compartilhar as lições de humildade e companheirismo que adquiri no dia a dia com Flavio Tenius e os demais goleiros do Botafogo. Exemplo disso são as “vaquinhas” que eles promovem para ajudarem os jovens que estão iniciando com material para treinos e jogos

– Tenho mais contato com os juniores e os do juvenil. Mas quando precisam de luva e de chuteira, nós ajudamos – eu e os outros goleiros. Eles estão começando, e ter essa referência dos profissionais motiva ainda mais. Me sinto muito feliz por saber do carinho, respeito e admiação. É isso que eu quero para mim, ser um grande goleiro – afirmou.

Outro motivo que orgulha Renan é o fato de pertencer a extensa geração de jovens que foram formados nas divisões de base do Botafogo. Apesar de ser um pouco mais velho do que os garotos que, agora brilham no time principal, o goleiro faz questão de ser identificado com o seleo de qualidade de “General Severiano”.

– Me sinto uma referência para eles. Tenho um carinho enorme por eles. Procuro dar um alerta aqui e outro ali. Às vezes, fazem matérias  sobre a base e acabam esquecendo de mim (risos). Mas não posso deixar isso ser esquecido – dissse.



Fonte: Lancenet!
Comentários