Foi na 35ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série B que saiu o primeiro acesso à elite do futebol. O Botafogo voltou para a Primeira Divisão com o triunfo diante do Luverdense. O América-MG também está encaminhado, enquanto o Vitória começa a ser pressionado. O Santa Cruz fecha o G4, porém, esta quarta colocação ainda é muito cobiçada. Na parte debaixo da tabela, o ABC acabou rebaixado, se juntando assim a Mogi Mirim e Boa Esporte na Série C de 2016.

Com dois jogadores de Série A, o Portal Futebol Interior montou a Seleção da 35ª rodada, que tem também alguns destaques do América-MG, a sensação desta reta final. Marcelo Toscano “quebrou a banca” e lidera a equipe, sob o comando de Givanildo Oliveira, técnico que vem fazendo um grande trabalho.

Por parte do Fogão, Renan Fonseca e Ronaldo foram os “convocados”. A equipe vem mais uma vez de forma ofensiva, no esquema 4-3-3, tendo também o veterano Zé Carlos, artilheiro da competição com 18 jogos, como homem de referência.

Confira a Seleção FI da 35ª rodada da Série B:

Éverson (Ceará);

Daniel (Sampaio Corrêa), Ronaldo Alves (Náutico), Renan Fonseca (Botafogo) e Allan (Santa Cruz);

Diego Lorenzi (América-MG), Dudu (Criciúma) e Eduardo (Bahia);

Zé Carlos (CRB), Marcelo Toscano (América-MG) e Ronaldo (Botafogo)

Técnico: Givanildo Oliveira (América-MG)

————————————————————————————————————————————

Goleiro: Éverson (Ceará)
Não que ele tenha feito milagres na vitória por 3 a 0 sobre o Bragantino, mas foi um dos responsáveis pela grande recuperação do Vovô nas últimas cinco rodadas, quando o time cearense venceu cinco vezes. Ele teve dois momentos agudos no Presidente Vargas. Aos 14 minutos quando Thiago Santos chutou forte e ele espalmou. E depois aos 15 minutos do segundo tempo, quando teve a frieza suficiente pra tirar a concentração do meia Alan Mineiro, que tinha um pênalti a seu favor. O jogador paulista chutou a bola para a fora e transformou Éverson em heroi.

Lateral-Direito: Daniel (Sampaio Corrêa)
Ele não é dos jogadores que mais aparece em campo, apoiando o ataque a todo momento, mas foi peça fundamental na vitória do Sampaio Corrêa por 2 a 0 sobre o Atlético-GO nesta terça-feira. Seguro na saída de jogo, era pelo lado direito que as principais jogadas do time da casa tinham início, especialmente pela segurança de Daniel. Quando se aventurou ao ataque, também foi bem e deu opções para os companheiros tabelarem com passes rápidos e ultrapassagens em velocidade.

Zagueiro: Ronaldo Alves (Náutico)
Mesmo estando bem abaixo do Náutico na tabela, o Macaé pressionou durante grande parte da partida entre as duas equipes nesta terça-feira e chegou a abrir o placar. Coube ao zagueiro Ronaldo Alves marcar o gol do empate e ser ainda um dos principais responsáveis por segurar o ímpeto ofensivo do time da casa no segundo tempo. Bem nas bolas aéreas, o zagueiro foi um dos principais responsáveis pelo Timbu ter arrancado um ponto fora de casa.

Zagueiro: Renan Fonseca (Botafogo)
Foi um verdadeiro líder dentro de campo no jogo épico que selou o retorno do Botafogo à elite do Campeonato Brasileiro. Na ausência de Jefferson, que vai defender a Seleção Brasileira nas eliminatórias, o zagueiro foi seguro nas bolas aéreas e o time mato-grossense praticamente não ameaçou a conquista do Fogão nesta terça-feira.

Lateral-Esquerdo: Allan (Santa Cruz)
Montou uma dupla infernal com Lelê nesta terça-feira pelo lado esquerdo do ataque do Santa Cruz. Foi importante no ataque e fez linda jogada que resultou no gol de Luisinho, o terceiro da vitória por 3 a 1 sobre o Oeste. Arrancou do campo de ataque, passou por três jogadores e deixou o atacante na boa para completar para o gol.

Volante: Diego Lorenzi (América-MG)
Diego Lorenzi foi uma aposta de Givanildo de Oliveira contra o Vitória e acabou sendo ovacionado pelos torcedores quando foi substituído nos minutos finais. Fez uma partida impecável. Protegeu o sistema defensivo do América-MG e ainda conseguiu se aventurar ao ataque. Foi seu o gol que abriu o marcador.

Meia: Dudu (Criciúma) 

Rápido e habilidoso, o meia foi um dos grandes responsáveis pelo passeio do time carvoeiro sobre o já rebaixado Boa Esporte. Além de fazer as vezes de garçom com um belo passe para Tiago Adan abrir o placar, Dudu fez o dele, o segundo do jogo, em belo chute de fora da área.

Meia: Eduardo (Bahia)
Eduardo fez o possível para colocar o Bahia perto do G4. O meia foi responsável pelo setor de criação da equipe e deu as duas assistências para os gols de Kieza e Roger. O Tricolor, porém, não esperava um ABC não entusiasmado, que lutou até o fim para atrapalhar o sonho da equipe baiana.

Atacante: Zé Carlos (CRB) – Se o CRB não conseguiu manter uma regularidade na Série B e, por isso, perdeu a chance de brigar pelo acesso até o fim, Zé Carlos mostrou que, apesar da idade, não perdeu o faro de gol. Nesta terça, o centroavante, artilheiro isolado da competição, marcou o gol que abriu o caminho para a vitória do time regatiano, e chegou à marca de 18 tentos.

Atacante: Marcelo Toscano (América-MG)
Figurinha carimbada nos melhores da rodada. Marcelo Toscano vem sendo um dos destaques do América-MG e só não fez chover na goleada, por 4 a 0, diante do Vitória. O atacante, cobiçado pelo Palmeiras, fez de tudo: deu assistência, toque de calcanhar e ainda fez um golaço, colocando o Coelho muito próximo de voltar à elite do futebol brasileiro.

Atacante: Ronaldo (Botafogo)

Sem Navarro e Sassá, a torcida do Botafogo estava preocupada com a ausência de atacantes de referência no ataque, mas Ronaldo mostrou que era a opção correta. O atacante de 24 anos foi o autor do único gol na vitória fora de casa sobre o Luverdense. Com estrela, o jogador deixou seu nome na história, já que esse jogo garantiu o acesso do Fogão de volta à primeira divisão do futebol nacional.

Técnico: Givanildo de Oliveira (América-MG)

A vitória do América-MG foi incontestável. Sob o comando de Givanildo Oliveira, o Coelho transformou um jogo que era visto como uma final, contra o terceiro colocado Vitória, em um passeio. Bem postado em campo, o time mineiro atropelou o adversário e venceu por 4 a 0, mostrando a força da equipe bem treinada por Givanildo.

Técnico que já rodou pelo Brasil e treinou clubes como Ponte Preta, Guarani, Sport, Bahia, Santa Cruz, entre outros, ele parece em casa no América, time que comanda desde 2014. Foi pelo próprio Coelho que o pernambucano conquistou o título da Série B de 1997 e ele tem boas chances de subir novamente com o clube este ano.

Fonte: Futebol Interior