Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Renato Cajá diz que pediu para sair do Botafogo antes das finais de 2010 por causa de Joel: ‘Ele me cortava dos jogos no vestiário’

0 comentários

Compartilhe

Renato Cajá diz que pediu para sair do Botafogo antes das finais de 2010 por causa de Joel: ‘Ele me cortava dos jogos no vestiário’
Reprodução/Instagram

Atleta do Botafogo nas temporadas 2010 e 2011, o meia Renato Cajá relembrou um episódio curioso envolvendo o técnico Joel Santana durante a campanha vitoriosa do Campeonato Carioca de 2010, da famosa final contra o Flamengo com direito à cavadinha de Loco Abreu. Por receber poucas oportunidades, Cajá conta que pediu para sair antes das finais da Taça Rio.

E o problema era o Papai Joel. Cajá não ficou sequer no banco na semifinal da Taça Rio, na vitória do Botafogo sobre o Fluminense por 3 a 2 no Maracanã, mas iniciou de titular a partida decisiva contra o Flamengo, saindo aos 18 minutos do segundo tempo para a entrada de Edno. Vale conferir a resenha.

– Cheguei a uma situação muito difícil em 2010. Arrumei as coisas e liguei para o meu empresário falando que iria embora, que não queria mais ficar no clube. Eu queria sair de qualquer jeito. O Joel não me colocava para jogar. Tinha muita gente boa no Botafogo e eu não tinha muitas oportunidades. Joguei praticamente uns quatro ou cinco jogos no Carioca e na semifinal assisti ao jogo de casa! Na semifinal, o Lucio Flavio machucou a mão e na final eu joguei de titular. Naquele jogo, o Joel me falou: “Você tem 45 minutos, faz o que você quiser que depois eu vou te tirar”. Imagina como ele gostava de você, olha como fica a cabeça, você ir para o jogo já sabendo que ia sair – contou Cajá, em live no Instagram do portal Goal.com.

Joel Santana na comemoração do título de 2010, ao lado de Somália (FOTO: Satiro Sodré/AGIF/BFR)

Renato Cajá acrescentou que tinha uma proposta do Atlético-PR. E, apesar de receber poucas oportunidades, Joel Santana não deixou ele sair do Botafogo:

– Não temos noção do que acontece lá. Antes das finais falei para o diretor para me mandarem embora, o Atlético-PR queria me contratar, mas o Joel falou para ele: “Pode mandar qualquer titular, só não manda o Cajá”. Não estava entendendo nada. Naquela época ele me cortava dos jogos dentro do vestiário, ficava um gostinho muito ruim.

Renato Cajá não guarda mágoa de Joel Santana

Apesar do episódio, Renato Cajá ficou no Botafogo até o fim da temporada de 2010, renovou seu contrato, começou 2011 muito bem e foi negociado com o Guanghzou Evergrande, da China, ainda no mês de março. Ele disse não guardar mágoa de Joel, muito menos do Botafogo.

– Acabei sendo campeão carioca, renovei o contrato, fiquei três meses e fui vendido para a China. Comecei 2011 com uma sequência muito boa, fazendo gols… Foi uma situação difícil, mas ainda bem que permaneci no clube e pude dar uma sequência depois – falou, sem deixar de dar uma cutucada no Papai:

– O Joel só teve raiva de mim depois, quando ele era técnico do Bahia e eu estava no Vitória, demos duas goleadas nele, aí ele ficou meio chateado (risos).

Fonte: Redação FogãoNET

Comentários