Houve um tempo em que apelidei o Campeonato Estadual do Rio de “Me engana que eu gosto”. Naquela época, os dirigentes e torcedores do Flamengo, Fluminense, Botafogo e Vasco se iludiam com as vitórias sobre os fraquíssimos adversários daqui e, quando chegavam nas competições mais fortes, geralmente, tomavam um desagradável choque de realidade.

Deste susto, não morrem mais. O torneio que começou, ontem, nem isso será. De tão ruim, não consegue enganar mais ninguém. Conscientes da péssima qualidade de seus times, a Federação, o Vasco e o Botafogo, aliados aos pequenos, impuseram uma demagógica redução no preço dos ingressos — tentando evitar o que já se tornou uma rotina no combalido futebol da outrora Cidade Maravilhosa: arquibancadas vazias, a não ser nas finais e, eventualmente, nos clássicos.

Diante disso, é bem possível que nem o Maracanã seja usado, pois com os preços que pretendem ser praticados, o prejuízo é certo. Pensando bem: esse nosso campeonato mequetrefe merecia mesmo é ser disputado nos campos do Aterro do Flamengo, com entrada franca. E ainda assim, talvez nem enchesse…

CIRCO DOS HORRORES

Palavrões dos mais cabeludos, ameaças de agressões físicas, o diabo a quatro. As reuniões na Federação do Rio são um autêntico circo dos horrores. Seus Conselhos Arbitrais, um teatro do absurdo. Todos sabem que os pequenos e ligas do interior votam de acordo com a vontade do presidente Rubens Lopes. E este, agora, faz o que quiser o presidente do Vasco. Deu pra entender o drama ou é preciso desenhar? Pobre futebol carioca…

SEM DISFARCE

Por que é o presidente do Vasco que faz os pronunciamentos da Federação e não o seu dirigente máximo, Rubens Lopes?

MAIS UM REBAIXAMENTO

E o Botafogo, hein? Conseguiu se rebaixar de novo ao se aliar àqueles que estão promovendo o mais falido campeonato carioca da história. Começou mal a nova administração do Glorioso.

Fonte: Blog do Renato Mauricio Prado - O Globo Online