Contratado às pressas para substituir o ídolo Jefferson, Sidão já pode dizer que cumpriu com sucesso sua primeira missão: desde que entrou no time, o Botafogo passou a ter um goleiro de confiança. Agora, as duas partes tentam levar a bem-sucedida parceria para a próxima temporada, já que a permanência do atual camisa 1 em General Severiano está garantida somente até dezembro, quando chega ao fim o empréstimo junto ao Audax (SP).

O jogador já foi procurado pela diretoria alvinegra para dar início às conversas com o clube paulista. Sidão torce por um desfecho positivo, mesmo que a iminente volta de Jefferson o transforme de novo em coadjuvante:

— Pensando na sequência da minha carreira, seria bom seguir jogando. Mas a prioridade é do Botafogo, único clube grande que apostou em mim. Eu sabia que viria para aproveitar a chance da minha vida, e o torcedor tem me abraçado por conta da minha entrega. Quero ficar.

O dia de devolver a camisa 1 para Jefferson está próximo. Quatro meses após uma cirurgia no braço esquerdo, o ídolo alvinegro foi liberado pelos médicos. Cabe a ele decidir a hora de voltar. Nada que tire o sono de Sidão.

— Estou bem tranquilo. É gratificante trabalhar com o Jefferson, de quem sou fã. Nos treinos, a gente já percebe que ele é um cara diferenciado. Estamos fortalecendo a nossa amizade — avisou.

O Botafogo confirmou o retorno do time ao Nílton Santos. Mas, por enquanto, somente para treinos. Sob o comando de Jair Ventura, o elenco fará a primeira atividade no estádio, que estava cedido para a realização dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos, nesta quinta-feira.

— Só escuto coisas boas sobre o estádio. Estou ansioso para trabalhar logo lá — afirma o goleiro Sidão.

A semana alvinegra será marcada por muito mistério, já que o clube decidiu fechar a maior parte dos treinamentos que prepararão a equipe para o confronto com o Corinthians, às 16h30 de sábado, na Arena Botafogo.

Fonte: Extra Online