Em reunião que será realizada na quinta-feira, na sede da Federação de Futebol do Rio de Janeiro, representantes dos quatro grandes clubes vão definir por não seguir a recomendação do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo (COL), que sugeriu que o Maracanã recebesse apenas quatro jogos por mês até a Copa.

O presidente da Ferj, Rubens Lopes, entende que o fato de o COL ter pedido apenas que o estádio do Rio de Janeiro fosse preservado soa como algo pessoal. Lopes é um dos mais fortes candidatos a ser o candidato oposicionista na próxima eleição da CBF.

No encontro desta quinta, a concessionária do Maracanã vai apresentar laudos que, segundo as autoridades técnicas da Odebrecht, comprovam que o gramado do Maracanã tem totais condições de receber mais do que quatro partidas por mês.

Em nota enviada por sua assessoria de comunicação, o COL informou ‘que tem como uma de suas atribuições recomendar às sedes as técnicas de instalação e  manejo de gramados de acordo com as especificidades de luz, condições climáticas  e sombreamento causado pelas coberturas em cada um dos 12 estádios.’

O LANCE!Net não conseguiu contato com Rubens Lopes.

Fonte: Lancenet!