No próximo sábado (10), às 19h (de Brasília), pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, Zé Ricardo enfrentará um clube que conhece bem. Afinal, foram 15 anos trabalhando no rival Flamengo. Após conquistar a Copa São Paulo de Juniores, foi promovido ao time profissional no dia 26 de maio de 2016. Comandou o Rubro-Negro em 89 partidas. Conquistou 47 vitórias, empatou 25 e foi derrotado em 17, um aproveitamento de 62,2%.

Pela equipe da Gávea, levantou a taça do Campeonato Carioca de 2017. O treinador foi demitido no dia 6 de agosto do mesmo ano, após perder por 2 a 0 para o Vitória.

Quinze dias depois deixar o Flamengo, Zé Ricardo assinou com o Vasco da Gama. O treinador já havia dirigido a equipe de futsal do Cruz-Maltino no início de carreira. Na equipe de São Januário, ficou até o dia 2 de junho deste ano, quando entregou o cargo.

Em 2017, o técnico assumiu o clube na 16ª posição do Campeonato Brasileiro e terminou em sétimo, levando a equipe para a pré-Libertadores de 2018. Conseguiu classificar o time para a fase de grupos da competição, mas caiu na primeira fase, ficando em terceiro, atrás de Cruzeiro e Racing, da Argentina.

Na Sul-Americana, saiu na segunda fase, após ser derrotado por 3 a 1 pela LDU em Quito, e vencer no Rio de Janeiro por 1 a 0. Foram 50 jogos, somando 22 vitórias.

Botafogo

Zé Ricardo foi apresentado oficialmente pelo Botafogo no dia 6 de agosto. O treinador foi contratado com a missão de livrar o Clube da Estrela Solitária da queda para a Série B. Até o momento, o técnico comandou o Glorioso em 18 partidas. No Brasileirão, foram 15 jogos, com quatro vitórias, cinco empates e seis derrotas. Na Copa Sul-Americana, bateu o Nacional, do Paraguai, e avançou às oitavas da competição. Porém, nesta fase, perdeu na ida para o Bahia, na Arena Fonte Nova, por 2 a 1. Na volta, no Rio de Janeiro, igualou o placar, mas foi eliminado por 5 a 4 nos pênaltis.

Fonte: Esporte 24 Horas