Duas dores de cabeça têm atormentado Ricardo Gomes no começo do Brasileiro: o excesso de lesões (são oito atletas em recuperação) e o baixo aproveitamento do ataque. Mas o técnico não hesita na hora de dizer qual dos problemas o incomoda mais.

— A pontaria. Não adianta jogarmos bem e não traduzirmos isso em gols. Vamos ter que continuar trabalhando para ver se a sorte muda. A má fase vai ter fim, não é possível — disse, aos risos, o treinador, argumentando que o número de contundidos no Botafogo é similar até ao de clubes europeus, como o alemão Bayern de Munique e o francês Paris Saint-Germain.

Ricardo Gomes confirmou que o meia Camilo, já regularizado, está à disposição para estrear contra o Internacional, no domingo. Mas a sua presença no time titular só será definida após a atividade deste sábado, em General Severiano. Com o reforço, o técnico espera que o Alvinegro seja uma equipe mais dinâmica:

— Não dá para exigir, no primeiro jogo, tudo o que mostrou nas equipes anteriores. Mas ele acrescenta em criatividade e finalização.

Fonte: Extra Online