Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Taça Rio

16/05/21 às 11:05 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Vasco
VAS

Taça Rio

09/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Nova Iguaçu
NOV

0

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Carioca

02/05/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

0

X

0

Escudo Nova Iguaçu
NOV

Ricardo Gomes: ‘Quem não aguenta pressão no Botafogo deve mudar profissão’

0 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

O Botafogo está em contagem regressiva para o acesso à primeira divisão. Para o duelo deste sábado contra o Bahia, foram vendidos 10 mil ingressos até o momento – o Glorioso tem média de público de 7917 por partida . A expectativa é que o Glorioso bata o recorde de público dele mesmo no Estádio Nilton Santos. Ricardo Gomes acha o número baixo, fala da ansiedade da proximidade do retorno à Série A perto da torcida e o possível título como consequência, como isso influência no dia a dia do grupo.

“Jogando no Botafogo, se em qualquer situação de pressão, ficar ansioso, troca, não tem jeito. É a nossa vida. Sem público não tem porque estarmos aqui. Dez mil é pouco. Na minha infância, no antigo Maracanã, eu vi o Botafogo com 80 mil. O jogador é preparado para 10, 20, 30, se fosse o caso de 60, sem problemas. E com pressão, com decisão. O jogador que não tiver esse nível de suporte, aí o cara troca de profissão. Ansiedade aí não, pelo contrário. A concentração ainda maior, sem ansiedade. É muito mais concentração do que ansiedade”.

Grande parte do elenco alvinegro tem contrato se encerrando ao fim da temporada. Muitos já manifestaram o desejo de permanecer e aguardam contato da diretoria. Dos 43 atletas do grupo, 10 já estão certos que não ficar no clube. Tendo em vista a reta final da Série B, Ricardo Gomes não quer pensar no assunto no momento. O técnico diz que é hora de focar somente no acesso e no possível título, e que renovações só serão vistas após a classificação para primeira divisão.

“A nossa obrigação é de classificar. A grande maioria dos contratos vão até dezembro de 2015. Então, temos que falar inclusive disso. Independente de quem vá ficar, ou não, nós temos que classificar. Eu como treinador, eles como jogadores, e o Botafogo como instituição. A partir daí, toda essa pergunta será respondida, espero, rapidamente. Sinceramente, esse time do Botafogo, esse elenco, é bom, e a grande maioria desses jogadores pode jogar a Série A. Então, esse é o meu objetivo, subir. Essa discussão de renovação é pós classificação”.

O Botafogo encara o Bahia neste sábado, às 17h10, no Estádio Nilton Santos, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro Série B.

Notícias relacionadas
Comentários