Grandes nomes do futebol, Seedorf e Deco abandonaram a carreira nos últimos meses. Os ex-jogadores de Botafogo e Fluminense, no entanto, não deixaram o futebol do Rio de Janeiro de lado. Atuando no ramo de agenciamento de jogadores, os craques de Holanda e Portugal seguem faturando com o futebol carioca.

Sem jogar desde agosto de 2013, o luso-brasileiro se tornou sócio do também ex-jogador Luizão e representa o empresário português Jorge Mendes – o mesmo de Cristiano Ronaldo – no Brasil. E no Rio de Janeiro, é Deco quem dá as cartas na empresa.

O ex-camisa 20 do Fluminense aproveita a boa relação da época das Laranjeiras e agencia os tricolores Diego Cavalieri e Carlinhos.

“Estamos juntos desde o ano passado. Sou sócio do Deco e aproveito essa vivência dele no futebol. Não somos empregados do Jorge [Mendes], mas ajudamos ele com negócios no Brasil, sim. Estamos trabalhando com calma e buscando ampliar o mercado no Rio de Janeiro, assim como em outros estados. No momento, estudamos as renovações destes dois jogadores do Fluminense”, explicou Luizão, citando os vínculos que se encerram em 31 de dezembro.

Procurado pela reportagem, Deco não retornou os contatos para comentar a nova ocupação. Na Europa desde a última semana, o ex-jogador aproveita o período para acompanhar as decisões de títulos dos campeonatos do continente, além de estreitar relações com outros empresários e dirigentes de clubes que atuou.

O holandês Seedorf também agencia jogadores e investe no futebol carioca. O atual treinador do Milan, no entanto, ainda trata o assunto com discrição.

“Não queremos falar muito sobre isso, até porque em breve estaremos lançando um site da OTB que explicará tudo e mostrará nossos clientes e parceiros. O Seedorf funciona apenas como um embaixador”, despistou Bruno Paiva, sócio da Think Ball, que controla a OTB.

Consultor da empresa, Seedorf participa de negociações e gerencia carreira de atletas. De longe, ele acompanha seus companheiros em situações de jogadores como Gabriel e Edilson, do Botafogo, e Bernardo, agora no Palmeiras.

Ainda que o holandês e seus sócios insistam em negar a participação nas negociações, pessoas que prestam serviços à OTB confirmaram à reportagem que a empresa participou diretamente da transferência do meia do Vasco para o Palmeiras.

A prática de Deco e Seedorf não chega a ser novidade. Assim como os ex-jogadores de Fluminense e Botafogo, Ronaldo foi outro medalhão a se aposentar a aproveitar a vivência no futebol para lucrar com o agenciamento de atletas. A 9ine, empresa do Fenômeno, hoje controla a carreira de nomes como Neymar, Leandro Damião, Lucas, Anderson Silva e Júnior Cigano.

Fonte: UOL