Usamos cookies para anúncios e para melhorar sua experiência. Ao continuar no site você concorda com a Política de Privacidade.

Jogos

Carioca

25/04/21 às 18:00 - Nilton Santos

Escudo Botafogo
BOT

X

Escudo Macaé
MAC

Carioca

17/04/21 às 16:00 - Maracanã

Escudo Fluminense
FLU

1

X

0

Escudo Botafogo
BOT

Copa do Brasil

14/04/21 às 21:30 - Frasqueirão

Escudo ABC
ABC

1

X

1

Escudo Botafogo
BOT

Salários, vendas, patrocínios e G-6: Botafogo atinge apenas uma das cinco metas projetadas para 2020

38 comentários

Compartilhe

Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo vai terminar o ano de 2020, o último da gestão Nelson Mufarrej, tendo tingido apenas uma de cinco metas estipuladas no início do ano. O site “GE” publicou reportagem nesta terça-feira destrinchando a situação.

A única meta atingida foi chegar às oitavas de final da Copa do Brasil: o Glorioso, entretanto, poderia ter chegado mais longe, mas acabou eliminado pelo Cuiabá, clube da Série B do Brasileiro. A vaga nas oitavas gerou R$ 8,5 milhões em premiações.

Além das metas não alcançadas, o Botafogo ainda enfrentou problemas seríssimos que agravaram ainda mais a crise financeira devido à pandemia do novo coronavírus. Sem presença de público nos estádios, o clube teve sua renda de bilheteria violentamente atingida.

G-6 no Brasileirão

Uma das metas era terminar o Campeonato Brasileiro no G-6. No entanto, o Botafogo hoje é o lanterna da competição, com apenas 20 pontos em 25 jogos. O sexto colocado recebe premiação de cerca de R$ 23,5 milhões, mas quem terminar o ano no Z-4 vai faturar entre R$ 4,6 milhões e R$ 5,6 milhões.

Venda de jogadores

O Botafogo conseguiu arrecadar apenas cerca de R$ 40 milhões dos R$ 62,4 milhões projetados para 2020. A maior parte veio na venda de Luis Henrique para o Olympique de Marselha por R$ 24 milhões, a maior negociação da história do clube. O Fogão também arrecadou com a venda de Alex Santana e os empréstimos de Luiz Fernando e João Paulo.

Folha salarial de R$ 3 milhões

Em crise financeira, o Botafogo estipulou gastar no máximo R$ 2,18 milhões com a folha salarial do elenco. Porém, os resultados não vieram, a diretoria foi tentando buscar reforços, inchou o grupo e hoje a folha segue próxima de R$ 3 milhões mensais.

Menos de R$ 6 milhões em patrocínios

A crise da Covid-19 também impactou fortemente no mercado publicitário. Dos R$ 18 milhões projetados pela diretoria para serem arrecadados com patrocinadores, as receitas não chegaram aos R$ 6 milhões. Atualmente, são parceiras do Botafogo as marcas Gold Meat, Centrum, Zinzane, Eletromil, Baterax, STX, Casa de Apostas, Tim e Visit Now.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Comentários