Segundo com maior número de jogos no elenco, Mattos quer coroar 2013 com vaga

Compartilhe:

Depois de um ano de tormentas, Marcelo Mattos espera coroar 2013 com a classificação do Botafogo para a Taça Libertadores do ano que vem, o que encerraria um jejum de 17 anos sem participar da competição. O volante superou duas cirurgias no púbis e a morte da mãe em 2012 para voltar a ser titular absoluto e conquistar o título estadual.

Marcelo Mattos sempre foi dono da posição no Botafogo desde sua chegada ao clube em 2010. Identificado, passou por um recente problema com a torcida, mas na maior parte do tempo foi tratado como ponto de referência do time e do grupo.

No ano passado, viveu um ano conturbado depois do Campeonato Carioca por causa das lesões. A recuperação nas férias foi dura para chegar em ponto de bala na pré-temporada de 2013. Com isso, reassumiu a posição e já alcançou 142 jogos com a camisa do Botafogo, perdendo apenas no elenco atual para Jefferson, que tem 325.

– Estou aqui há alguns anos e esse é um ano muito importante. Voltei na parte física a jogar futebol e graças a Deus posso ajudar o Botafogo a voltar a jogar a Taça Libertadores – afirmou Marcelo Mattos.

Um dos nomes importantes para que o volante seguisse com prestígio foi Oswaldo de Oliveira. O treinador sempre demonstrou sua confiança em Marcelo Mattos, mesmo com voltas recentes de lesão.

Marcelo Mattos trata Oswaldo como um treinador respeitado no grupo. Já são dois anos no cargo e, segundo o volante, nomes não definem quem entrará ou não em campo com a camisa do Botafogo.

– É um excelente treinador e pessoa. Tratamos o Oswaldo como um treinador justo. Quem estiver fazendo o seu melhor, não vai ter nome, ele vai colocar para jogar. Por isso, todos os jogadores têm um respeito enorme. A torcida faz sua cobrança quando o resultado não vem, mas nós sabemos que estamos ao lado de um grande treinador – disse Marcelo Mattos.

Com contrato até 30 de junho de 2016, Marcelo Mattos é o terceiro jogador que mais atuou este ano, com 54 jogos, atrás de Bolívar (56) e Julio Cesar (55), bem acima das 24 de 2012. Contra o São Paulo, domingo, no Morumbi, deve mais uma vez ser titular, apesar da concorrência de Renato. Nada que abale a sua confiança.

– Acho que não joguei duas vezes por cartão e uma por lesão. Não tenho que vender meu peixe, o importante é vencer – comentou Marcelo Mattos, que também ficou fora de um jogo por decisão de Oswaldo, que poupou os titulares contra o Vasco.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários