A derrota para o Palmeiras por 2 a 0 fez aumentar a pressão sobre o Botafogo. O time está em queda livre (não vence há quatro partidas) e terminou a penúltima rodada do Brasileiro fora do G-7. Um cenário em que nada lembra o bom início de temporada do time, quando a relação com a torcida era de lua de mel.

Para Rodrigo Pimpão, os questionamentos são exagerados. Ele lembrou que, apesar da queda de rendimento nos últimos jogos, o time faz uma boa temporada. E admitiu que os jogadores não sabem como reagir às críticas.

“Todos nós fomos cobrados. Torcida invadiu treino, esteve no aeroporto, sabendo que estávamos na sexta colocação… É difícil ser cobrado num momento assim, onde a equipe do Botafogo está acima do esperado por todos. Mas a gente vem lutando, batalhando”, contou em entrevista ao ao canal “Sportv”.

Pimpão também disse que todos os jogadores se reúnem e falam após as derrotas, e criticou a torcida. “O torcedor, em vez de apoiar, vem criticar. E a gente não sabe como reagir. Fui muito criticado depois do que fiz na Libertadores e no Brasileiro. Mas como profissional temos que saber seguir. Falta muito pouco para conseguirmos uma classificação e sermos aquele time que ninguém esperava que conquistaria uma vaga na libertadores mas conseguiu”, afirmou.

Para Pimpão, os jogos decisivos já no início da temporada (a Libertadores começou em janeiro) custaram caro ao Botafogo. Ele classificou a derrota para o Palmeiras como normal. E lamentou apenas os pontos perdidos em casa.

“Foram decisões para as quais a gente teve que se dedicar já no início da temporada. Mas conseguimos chegar longe, onde muitos não esperavam pela equipe que nós temos. Só não conseguimos os títulos, o que a gente gostaria muito. Não é nada anormal perder para uma equipe como o Palmeiras na Arena. Pecamos foi contra equipes na nossa casa. E agora temos uma decisão em casa para conseguir essa vaga que para o Botafogo seria histórica. O time nunca conquistou duas vagas seguidas”, contou o jogador para o “Sportv”.

Pimpão, no entanto, não estará na partida de domingo, contra o Cruzeiro, no Nilton Santos. Ele levou o terceiro amarelo e terá que cumprir suspensão. Gilson, Bruno Silva e João Paulo estão na mesma situação.

Fonte: Extra Online