Um dos jogadores mais perseguidos pela torcida na última temporada, Gilson tem conseguido alterar a maneira com que a arquibancada reage à sua participação. O lateral-esquerdo, em entrevista coletiva concedida nesta quinta, realçou os aplausos que recebeu após a vitória diante do Vasco, no domingo.

– Ser aplaudido pelo torcedor me dá mais confiança, me dá mais tranquilidade e mais vontade de continuar evoluindo. Isso é gratificante. Sinal de que meu trabalho e minha entrega estão dando resultados. Todos sabemos que é preciso estar preparado para as cobranças que existem em time grande.

Gilson também comentou a respeito de propostas que recebeu quando, ainda no Campeonato Carioca, passou a ser reserva do jovem Jonathan – que, atualmente, está internado por conta de uma infecção urinária.

– Quero deixar bem clara a minha felicidade de estar aqui. Estou num clube grande, de muita tradição. Há momentos ruins e bons. Mesmo recebendo propostas, nunca pensei em sair do Botafogo. Sempre pensei em continuar focado no meu trabalho. Sabia que teria outra oportunidade. Graças a Deus, estou conseguindo uma regularidade muito boa – disse, completando a respeito da disputa sadia com o garoto que subiu aos profissionais este ano:

– Competição é sadia. Tenho muito respeito pelo Jonathan, e ele tem por mim também. Quando ele joga, procuro estar sempre apoiando, porque a vitória do clube vai trazer benefícios para todos nós. Jonathan é um menino novo, com muita qualidade. Essa disputa é muito sadia.

Aos 33 anos e com 85 jogos pelo Botafogo, sendo titular nos últimos quatro, Gilson completou sobre o próximo desafio, que será diante do CSA, às 19h deste domingo, no Estádio Rei Pelé, pelo Campeonato Brasileiro.

– Estamos trabalhando numa semana cheia, sabemos o quanto vai ser difícil. CSA tem muita força em casa. Estamos trabalhando muito para realizar um bom jogo no domingo. Sempre com respeito – finalizou.

Fonte: Terra