O nono mês de 2019 chegou. Com setembro, também chegará o começo da decisiva reta final da temporada para o Botafogo, com o início do segundo turno do Campeonato Brasileiro e uma maior noção daquilo que a equipe de Eduardo Barroca pode alcançar dentro da competição. O treinador, é claro, fala que o objetivo é chegar à zona de Taça Libertadores, mas, para isto, ele e os jogadores terão que superar um mês com cinco jogos e uma sequência pesada.

O primeiro compromisso do Botafogo será no próximo domingo, dia 8, contra o Atlético-MG, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro, no Estádio Nilton Santos. No sábado seguinte, o Alvinegro mede forças com o Ceará, no Castelão, no duelo que simboliza o fim do primeiro turno da competição. Com 23 pontos conquistados até aqui, a equipe de Eduardo Barroca ocupa a 10ª posição.

Com o segundo turno, o Botafogo também terá contato com a primeira semana lotada de jogos, com compromissos no meio e no fim da semana, desde julho, quando dividia as atenções entre Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, antes de ser eliminado pelo Atlético-MG, nas oitavas de final. O Glorioso vai encarar uma sequência de três partidas em oito dias, incluindo dois duelos fora de casa.

O fim do primeiro turno também simboliza o término do “segundo ciclo” do Campeonato Brasileiro, uma das quatro fases que Eduardo Barroca usou para dividir os compromissos do Botafogo dentro da competição. O ciclo inicial foi equivalente até a partida contra o Grêmio, antes do começo da Copa América, e o estágio seguinte corresponderá ao duelo diante o Cruzeiro, o primeiro após a competição internacional, até a partida contra o Ceará.

São Paulo, dia 21, Bahia, dia 25, e Fortaleza, dia 28. O primeiro será realizado no Estádio Nilton Santos e os outros dois longe do Rio de Janeiro. O final de setembro trará uma sequência de partidas complicadas, contra um time que está no G6 e outras diante de equipes fortes em seus domínios e que ocupam uma zona semelhante a do Botafogo na classificação.

Em busca de mudanças para potencializar a equipe, Eduardo Barroca terá, em setembro, três semanas cheias – com apenas partidas aos finais de semana – para trabalhar. Este período de treinamentos será colocado à prova na reta final do mês, com a forte sequência de três jogos em oito dias, algo que não ocorreu em agosto, que teve quatro semanas cheias.

Compromissos do Botafogo em setembro:
08/09 – Botafogo x Atlético-MG – 16h – Estádio Nilton Santos (18ª rodada)
​14/09 – Ceará x Botafogo – 21h – Arena Castelão (19ª rodada)
​21/09 – Botafogo x São Paulo – 11h – Estádio Nilton Santos (20ª rodada)
25/09 – Bahia x Botafogo – Arena Fonte Nova (21ª rodada)
28/09 – Fortaleza x Botafogo – Arena Castelão (22ª rodada)

Agosto de altos e baixos
Após desempenhos irregulares no período pós-Copa América, o Botafogo teve contato com a primeira vitória após a realização da competição entre seleções em agosto. A equipe de Eduardo Barroca, inclusive, alcançou dois triunfos seguidos, contra Avaí e Athletico Paranaense, na primeira metade do mês, o que não voltou a acontecer posteriormente.

O Botafogo termina o mês em baixa. Após as duas vitórias, o Alvinegro não voltou a conquistar um resultado positivo: um empate, contra a Chapecoense, em casa, e duas derrotas, para Corinthians e Internacional, ambas longe de seus domínios.

O resultado disto foi a estagnação do Botafogo na classificação do Brasileirão. O Glorioso iniciou o mês de agosto com 16 pontos conquistados, ocupando a décima colocação e com cinco pontos de distância para o primeiro clube no G6. No começo de setembro, o cenário é praticamente idêntico ao do período anterior: 23 pontos somados, 10ª posição e distância de quatro pontos para o Internacional, sexto colocado.

Por mais que tenha iniciado com duas vitórias e terminado com uma sequência de três partidas sem triunfar, agosto pode ser determinante para o Botafogo. Contra o Internacional, última partida do mês, Eduardo Barroca fez mudanças consideráveis na equipe – Diego Souza como meia e Marcinho mais avançado – e, com um desempenho satisfatório, isto pode virar rotina no futuro.

Fonte: Terra