No último domingo (29), Gatito Fernández foi o grande nome [ao lado de Bruno Silva] da vitória por 1 a 0 do Botafogo sobre o Bahia. Já está virando rotina falar sobre o bom desempenho do goleiro paraguaio, que vem desequilibrando desde que saiu do banco de reservas para pegar três pênaltis contra o Olímpia e colocar o Glorioso na fase de grupos da Libertadores.

As 7 defesas contra o Bahia – 5 delas de extrema dificuldade – não configuraram a maior exibição de um arqueiro neste Brasileirão de 2017. Vanderlei, do Santos, fez incríveis 11 defesas incluindo um pênalti defendido no 1 a 0 sobre o Coritiba. No entanto, me arrisco a dizer que o arqueiro botafoguense é, neste momento, o melhor de sua posição no Brasil.

Gatito Fernández Botafogo Bahia Brasileirão 29 05 2017Gatito fez a diferença contra o Bahia (Foto: Vitor Silva/SSPress/Botafogo)

Para justificar a opinião, vamos analisar rapidamente o momento de outros bons goleiros. Prass está na história do Palmeiras, mas falhou nos seus últimos dois jogos [contra Atlético Tucumán e São Paulo]; Victor é outro que teve falhas recentes pelo Atlético-MG, na derrota para o Paraná em jogo válido pela Copa do Brasil; Danilo Fernandes acabou de se recuperar de uma lesão no Internacional e Muralha vive a sua maior crise técnica desde que chegou ao Flamengo.

Weverton, convocado por Tite para a Seleção Brasileira, é um dos melhores em atividade no país e o mesmo vale para Vanderlei. Os respectivos arqueiros de Atlético-PR e Santos também vem mostrando segurança nas campanhas que os times fazem na Libertadores da América e serão presença nas oitavas de final do torneio. Entretanto, Gatito Fernández foi mais protagonista justamente no certame continental.

A épica exibição contra o Olímpia credencia – e muito – Gatito Fernández. Exatamente pelo caráter decisivo daquele encontro. Tanto é que Francisco Arce reconheceu a boa fase do arqueiro ao voltar a colocá-lo na lista de convocados da seleção paraguaia. No Brasileirão 2017, o alvinegro é o goleiro que mais trabalhou nas três primeiras rodadas: um total de 16 defesas – 12 na pequena área.

Em alta, Gatito dá mostras de que Jefferson, ídolo do clube que está prestes a voltar a ter condições de jogo, vai ter que apresentar um desempenho gigante nos treinamentos para ganhar a vaga no time titular. A disputa é sadia, ao menos nos discursos de ambos, mas não será nada fácil tirar o paraguaio da meta. A grande chance de Jefferson vem exatamente graças à excelente fase do concorrente, que vai desfalcar o Glorioso sempre que seguir na lista da seleção paraguaia.

Fonte: Goal.com