O Botafogo confirmou nesta terça-feira o acesso na Série B do Campeonato Brasileiro. A vitória sobre o Luverdense fora de casa deixou o clube carioca com 11 pontos de vantagem sobre o quinto colocado restando apenas três rodadas para o fim, e a torcida comemorou com muita festa.

Durante a campanha, o Glorioso nunca deixou o G4 da competição, embora tenha vivido altos e baixos. A demissão do técnico René Simões em julho, mesmo com o time na liderança, e a saída de jogadores importantes como Gilberto e Rodrigo Pimpão ameaçaram atrapalhar a vida do clube, mas não adiantou. No sábado, diante do Santa Cruz no Estádio Nilton Santos, o Glorioso pode confirmar o título antecipado dependendo do resultado do vice-líder América Mineiro, que visita o Paraná.

FutNet elegeu os cinco jogos mais importantes na Série B para o retorno alvinegro à elite do futebol brasileiro – como toda lista, algumas partidas relevantes podem ter ficado de fora. Confira abaixo.

Paysandu 0 x 1 Botafogo – 1ª Rodada

Estrear com vitória é sempre importante, ainda mais fora de casa contra um adversário que viria também a disputar o acesso. O Papão só voltaria a perder jogando em Belém mais uma vez, meses depois, em setembro. O jogo foi bastante disputado e sem muitas chances para os dois lados, mas os três pontos foram garantidos com gol de Rodrigo Pimpão aos 42 minutos do segundo tempo. Alívio alvinegro, começando com o pé direito a campanha.

Botafogo: Jefferson, Gilberto (Luís Ricardo), Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Marcelo Mattos, Willian Arão, Fernandes (Sassá) e Diego Jardel (Daniel Carvalho); Rodrigo Pimpão e Bill. Técnico: René Simões

América/MG 1 x 2 Botafogo – 19ª Rodada

Após René ser demitido por cair em casa na Copa do Brasil, o Fogão acumulou quatro jogos sem vencer entre a transição do interino Jair Ventura para Ricardo Gomes – chegando a figurar em quarto lugar e com risco de sair do G4. O jejum foi encerrado contra o ABC, no Engenhão, e em seguida o clube visitou o Coelho em Belo Horizonte em jogo dificílimo. O adversário saiu na frente com o volante Thiago Santos, hoje no Palmeiras. Já no fim do primeiro tempo, Carleto acertou bela cobrança de falta com força no ângulo e deixou tudo igual. Com a partida mais truncada no segundo tempo, a vitória carioca foi decidida com boa jogada de Élvis, que deixou Neílton na cara do gol para virar e encostar no então líder Vitória.

Botafogo: Jefferson, Diego, Renan Fonseca, Diego Giaretta e Carleto; Serginho, Willian Arão, Diego Jardel (Élvis) e Daniel Carvalho (Octávio); Neílton (Luís Henrique) e Navarro. Técnico: Ricardo Gomes

Vitória 1 x 2 Botafogo – 23ª Rodada

Apenas quatro rodadas depois, o Bota voltou a viver momento conturbado com derrotas seguidas para o Paysandu e o CRB, a primeira delas em pleno Engenhão. Após golear o Atlético/GO, o Glorioso viajou a Salvador e saiu do Barradão com os três pontos importantíssimos. E com jeito de campeão. Em mais um jogo estudado, o uruguaio Navarro fez belo gol de voleio em jogada de Élvis para abrir o placar já aos 25 do segundo tempo. O time acabou recuando e cedeu à pressão do Leão, que empatou já nos acréscimos com gol de cabeça de Guilherme Mattis aos 48. Na saída de bola, porém, Sassá ganhou do próprio Mattis na corrida em um chutão para o alto e tocou na saída do goleiro para sair comemorando o triunfo. Com isso, o clube abriu três pontos de vantagem na ponta da Série B.

Botafogo: Helton Leite, Luís Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Diego Giaretta; Serginho e Willian Arão; Fernandes (Camacho), Tomás e Lulinha (Élvis); Navarro (Sassá). Técnico: Ricardo Gomes

Botafogo 1 x 0 Bahia – 33ª Rodada

Diante de 20 mil pessoas no Engenhão, o Bota vinha de goleada fora sobre o Náutico após perder em casa para o Ceará. A expectativa era de vitória para chegar aos 65 pontos projetados como necessários para o acesso, e foi o que aconteceu. O time se impôs com o apoio da torcida e o gol decisivo veio dos pés de Neílton aos 25 minutos do segundo tempo, após bela tabela com Ronaldo, recém-contratado e que substituiu o lesionado Sassá durante o confronto. Muita festa das arquibancadas, já que o clube abriu sete pontos de vantagem para o segundo colocado e 13 para o quinto faltando cinco rodadas para o fim.

Botafogo: Jefferson, Luís Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Carleto; Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Camacho (Diego Jardel) e Daniel Carvalho; Neílton (Lulinha) e Sassá (Ronaldo). Técnico: Ricardo Gomes

Luverdense 0 x 1 Botafogo – 35ª Rodada

O jogo do acesso. Precisando apenas da vitória simples para subir matematicamente, o Bota vinha de derrota para o Criciúma fora de casa. Novamente longe do Rio de Janeiro, o elenco encarou cansativa viagem até Lucas do Rio Verde, sem contar com Jefferson – que estava na Seleção Brasileira – e enfrentando o time de melhor campanha do segundo turno. Ainda assim, o grupo saiu com o resultado necessário e pôde comemorar. Em novo jogo truncado, o contestado Ronaldo marcou o gol que lavou a alma alvinegra de vez aos 43 do primeiro tempo após bela jogada de Daniel Carvalho. O adversário pouco pressionou e Neílton ainda perdeu um pênalti no fim, que ele mesmo havia sofrido. Apito final e fim de Série B para o Botafogo, retornando à elite nacional.

Botafogo: Helton Leite, Luís Ricardo, Renan Fonseca, Roger Carvalho e Carleto (Diego Giaretta); Rodrigo Lindoso, Willian Arão, Camacho (Fernandes) e Daniel Carvalho (Diego Jardel); Neílton e Ronaldo. Técnico: Ricardo Gomes

Fonte: FutNet