O domingo de Brenner foi de emoções mistas. Ao mesmo tempo que marcou dois gols na partida contra o Vitória, o Botafogo foi derrotado por 3 a 2. Além disso, foi seu primeiro jogo após saber do diagnóstico de tumor renal do companheiro de equipe e de posição, Roger. Brenner dedicou os dois gols ao colega:

– Me sinto bem, feliz pelos gols, mas não queria que tivesse sido assim, com isso que aconteceu com o Roger. A gente quer se solidarizar por ele, sabemos que será uma batalha difícil e estamos juntos com ele. É para mostrar o quanto nós gostamos dele, o carinho que o grupo tem por ele – afirmou o atacante. – Estamos aí para ajudá-lo. Então foi dedicado a ele, para que ele continue essa batalha aí. Como já é um vencedor, ele vai vencer mais essa briga, esse ‘leãozinho’, como ele diz que vai ter que matar. Se Deus quiser, vai dar tudo certo e no ano que vem ele estará conosco de novo.

Já que Roger não poderá jogar mais nesta temporada devido ao tumor, Brenner assume a vaga de centroavante titular da equipe até o fim de 2017. Ele espera que, com isso, seu desempenho em campo melhore.

– Ultimamente eu só entrava nos jogos, agora podendo ter esse entrosamento com a equipe que vem jogando mais eu posso desempenhar melhor o meu futebol e espero que os gols possam sair mais vezes também. Já são 16 na temporada, três pelo Botafogo e treze pelo Internacional. É uma marca pessoal que eu quero chegar ao máximo de gols que puder. Tenho muitos jogos pela frente e espero ajudar minha equipe a chegar à Libertadores.

O segundo gol do atacante no último domingo chamou a atenção: foi de pênalti, e, na cobrança, deslocou o goleiro Caíque. Ele disse que a calma para bater é fruto do trabalho nos treinamentos.

– Centroavante tem que ser tranquilo. Sempre fui muito tranquilo para bater e hoje não foi diferente. A gente trabalha no dia a dia para executar da melhor maneira possível no jogo, e foi isso que aconteceu. Então fico feliz pelos gols, mas infelizmente a vitória não veio. Agora é bola para frente e pensar na Chapecoense porque não dá para ficar choramingando.

Brenner chegou ao Botafogo em julho deste ano envolvido na troca com Camilo. A chegada dele foi importante porque, ao longo da temporada, o Alvinegro perdeu três centroavantes: Sassá, que foi afastado múltiplas vezes por indisciplina e acabou negociado com o Cruzeiro; Joel, que foi para o Avaí; e Canales, que rescindiu com o clube. Esta foi a oitava partida dele pelo Botafogo, a quarta como titular.

Fonte: Extra Online