Assim como jogadores recebem propostas e têm o direito de escolher o que querem para as carreiras, com treinadores ocorre o mesmo. E está acontecendo com Jair Ventura nos últimos dias. O treinador do Botafogo recebeu proposta do Santos e tem, a partir de então, três opções do que fazer.

A primeira é não levar o negócio com o Alvinegro Praiano adiante e deixar as coisas como estão. Assim, ele poderia cumprir o contrato que tem com o Glorioso até o fim do ano que vem. A segunda opção é, a partir do pagamento da multa rescisória de R$840 mil, rumar para a Vila Belmiro.

A terceira opção é Jair aceitar a oferta de renovação sugerida pelo Botafogo há cerca de dois meses. É público o desejo do presidente eleito do clube, Nelson Mufarrej, de ter o comandante até 2020, e uma conversa ficou de ser levada adiante após o fim do Campeonato Brasileiro.

Obviamente, a surpreendente não classificação do time da Estrela Solitária à próxima Copa Libertadores mexeu com muita coisa em General Severiano. E dificuldades no planejamento podem pesar para a saída do treinador, até porque o Santos está disposto a pagar a multa rescisória do contrato.

Aos 38 anos, Jair Ventura é a bola da vez no mercado de treinadores. No ano passado, ele já havia comandado a arrancada do Botafogo da zona de rebaixamento à Libertadores deste ano. Na época, ele também foi cobiçado por um clube paulista. Apenas sondagem, na época, do Corinthians.

Fonte: Terra