Em apenas nove dias, Sidney foi reintegrado ao elenco principal do Botafogo e afastado novamente. O volante prata-da-casa vinha treinando separadamente desde o começo do ano, mas foi ‘promovido’ após a demissão de René Simões. Agora, a diretoria decidiu afastar alguns jogadores e ele voltou para o chamado Grupo 2 alvinegro.

“Eu estava começando a recuperar minha forma física, estava com o pensamento de ter uma oportunidade de ajudar o Botafogo e recuperar meu espaço. Fiquei bastante triste, mas respeito novamente a decisão e continuarei trabalhando forte para passar por mais esse momento difícil em minha vida”, lamentou o jovem de 21 anos ao FutNet.

Embora o presidente Carlos Eduardo Pereira tenha declarado que o volante, assim como o meia Jeferson Paulista, deve ser emprestado, Sidney garante que nada foi passado a ele. “Recebi (a notícia do afastamento) pelo Antônio Lopes. Foi mais uma vez uma surpresa, é bastante triste pelo fato de eu ter voltado para o Grupo 1 há pouco tempo, nove dias. Só falaram que eu ia voltar para o Grupo 2, não falaram nada de empréstimo”, esclareceu.

Sidney acumulou alguns títulos na base do Glorioso: foi campeão do Carioca Sub-15 em 2009, do Carioca Sub-20 em 2011 e 2014, do Torneio Otávio Pinto Guimarães Sub-20 em 2013 e da Spax Cup em 2012 e 2013. Promovido em 2014, ele jogou oito vezes como profissional e chegou a ser titular na campanha do Brasileirão passado.

Hoje, ele faz parte do Grupo 2 – os que treinam separadamente – ao lado do goleiro Milton Raphael, do lateral-direito John Lennon, dos laterais-esquerdos Guilherme e Renan Lemos, dos volantes Andreazzi, Lucas Zen, Fabiano e Dill, dos meias Jeferson Paulista, Cidinho, Murilo e Andrade e dos atacantes Tássio e André Luís. Curiosamente, apenas Lennon, Murilo e Tássio não foram revelados nas categorias de base do clube.

Fonte: Futnet