O Botafogo conheceu na última quinta-feira (13) o adversário na estreia da Copa do Brasil 2019. O Alvinegro vai enfrentar o Campinense, no estádio Ernani Sátyro, o Amigão, em Campina Grande, na Paraíba. Previamente a partida está marcada para os dias 6 ou 13 de fevereiro. O Botafogo quer apagar a mancha da atual temporada quando foi eliminado precocemente na 1ª fase para a Aparecidense-GO. A reportagem da Super Rádio Tupi conversou com o presidente do Campinense, Antonino Macedo, que revelou ter gostado de estar frente a frente com o Botafogo na abertura da competição nacional.

– Nós ficamos satisfeitos de enfrentar um grande time como o Botafogo, que tem nome em todo o Brasil. A gente espera fazer uma grande partida já que o regulamento nos obriga a ganhar deles aqui para se classificar. Estamos trabalhando a equipe para a Copa do Brasil e o Campeonato Paraibano. Vamos fazer por onde para não decepcionar o torcedor raposeiro – afirmou o presidente, que acredita em um resultado positivo dos paraibanos.

– Podemos surpreender sim. O Botafogo perdeu no ano passado para um time pequeno e foi desclassificado. O Campinense vai buscar o possível para tentar passar de fase. A gente respeita o Botafogo, que tem um grande time e uma grande torcida aqui também na Paraíba, mas é muito importante a vaga para o clube. Estamos esperando de braços abertos o Botafogo.

Elenco do Campinense

Para a próxima temporada o Campinense-PB está montando um elenco mais jovem. A folha salarial é baixa, devido às dificuldades financeiras que várias equipes atravessam no futebol brasileiro. Francisco Diá é o treinador. Ele vai comandar a Raposa na temporada de 2019 em busca de repetir o sucesso de sua última passagem pelo clube, quando conquistou o bicampeonato paraibano em 2015/16 e também foi finalista da Copa do Nordeste em 2016.

– Fizemos a apresentação do elenco dia 29 de novembro. Vai haver um amistoso contra o Treze, nosso maior rival dia 19. Vamos tirar uma noção do elenco. Caso seja preciso contratar mais algum jogador para encorpar o nosso time vamos fazer. Estou confiante. É um time jovem, falta entrosamento nesse início de trabalho já que a gente refez a equipe, mas estamos esperançosos que vai ser um grande jogo e vamos dar o que falar – explicou o dirigente, que detalhou o trabalho feito pela diretoria.

– A metodologia hoje no clube é trabalhar com um time jovem. A média de idade é de aproximadamente 23 anos. Estamos fazendo uma equipe mais modesta devido todas as dificuldades financeiras do futebol brasileiro. Nossa folha salarial gira em torno de R$ 200 mil. Acreditamos que será um time aguerrido, de raça.

Revelado pelas categorias de base do Botafogo, Dedé reforça o Campinense (Foto: Divulgação)

Um jogador terá a oportunidade de enfrentar o ex-clube. Aos 24 anos, o volante Dedé, revelado nas categorias de base do Botafogo foi contratado para a próxima temporada.

Estádio e torcida

Estádio Amigão, palco que receberá Campinense x Botafogo (Foto: Ascânio Paceli)

O gramado do estádio Ernani Sátyro passou por reformas. Foram disponibilizados recursos no valor de R$ 1,4 milhão para a implantação da grama no padrão Fifa. Foram implantados um novo sistema de irrigação e drenagem. As dimensões do campo foram reduzidas de acordo com o estatuto da CBF para 105 x 68. A capacidade é de 19 mil torcedores.

– Podem ficar tranquilos quanto ao local do jogo. O novo gramado será inaugurado agora contra o Treze. O gramado foi remodelado no estilo Fifa. Ficou um tapete. O estádio está bem administrado e aqui vai ser show de bola. Com certeza nossa torcida será maior. Tem muita gente na Paraíba que torce para o eixo Rio-São Paulo, mas o primeiro clube é local. O Campinense tem uma torcida muito fanática que cobra muito dos jogadores. Os jogos em casa eles comparecem. Nosso maior patrimônio é a torcida – Revelou Antonino Macedo.

Botafogo e Campinense vão se enfrentar pela primeira vez em uma edição de Copa do Brasil. O Botafogo vai participar pela 26ª vez. Já o Campinense vai para a décima participação e jamais passou da segunda fase. O Campinense bateu na trave em 2018 para conquistar o acesso na Série C, perdendo para o Ferroviário na disputa por pênaltis. O time paraibano vai disputar mais uma temporada na Série D do Campeonato Brasileiro.

Em 2012, o Glorioso pegou o Treze-PB e se classificou na decisão por pênaltis, na famosa cavadinha de Léo Rocha defendida por Jefferson, no estádio Nilton Santos. Os dois jogos terminaram empatados em 1 a 1. Em 2015, enfrentou o xará Botafogo-PB, empatando em 2 a 2 na capital paraibana, e confirmando a classificação com a vitória por 4 a 2 no Rio de Janeiro.

Botafogo e Campinense fizeram a partida de inauguração do estádio Ernani Sátyro, em 1977. As duas equipes empataram em 0 a 0.