Começou como um combinado entre amigos para torcer pelo time do coração na Libertadores, e virou uma viagem em família ao Uruguai. O botafoguense Renato Marmo, de 32 anos, agitava em um grupo no WhatsApp o desejo de ir até Montevidéu para acompanhar o jogo de ida das oitavas de final, contra o Nacional-URU. Quando as esposas descobriram, também quiseram fazer parte da aventura.

E deu sorte: acompanhado por pai, mãe, irmão, cunhada, um primo e sua respectiva namorada — além da própria esposa, claro –, Renato assistiu à vitória por 1 a 0 que deixa o Botafogo em boas condições de seguir avançando na Libertadores.

– A ideia inicial era que só os homens viajariam. Ainda estava na surdina. Não iríamos escondidos, mas ainda não havia sido negociado em casa. Um amigo que está no grupo comentou sobre a viagem na frente das mulheres. Minha cunhada, que ficaria de férias no dia da viagem, já chegou de sola: ‘Negativo, vamos todos juntos’ – conta Renato.

Os homens da família Marmo fazem festa na arquibancada do Parque Central: viagem alvinegra teve 'invasão feminina'
Os homens da família Marmo fazem festa na arquibancada do Parque Central: viagem alvinegra teve ‘invasão feminina’ Foto: Arquivo pessoal

O “imprevisto” de viajar com a família toda não causou problema, garante Renato, proprietário de um restaurante em Niterói. Pelo contrário: o que seria uma simples viagem para assistir a um jogo de futebol acabou transformando-se num programa em família. E com sabor de vitória.

– Acabou sendo bom, porque minha esposa achou um pacote de viagem que ficou com um preço bem em conta. Decidimos ficar de quarta-feira até domingo.

Família do botafoguense Renato Marmo participou da 'invasão alvinegra' em Montevidéu
Família do botafoguense Renato Marmo participou da ‘invasão alvinegra’ em Montevidéu Foto: Arquivo pessoal

Apesar do frio, da chuva e da tensão que envolve partidas decisivas, Renato conta que a família adorou o programa. Tão importante quanto a vitória, segundo ele, foi ver o sorriso no rosto dos seus pais Renato, de 63 anos, e Nilda, de 65, ambos fanáticos pelo Botafogo.

Seu Renato e Dona Nilda: pais de Renato Marmo abrem o sorriso com a vitória do Botafogo no Uruguai
Seu Renato e Dona Nilda: pais de Renato Marmo abrem o sorriso com a vitória do Botafogo no Uruguai Foto: Arquivo pessoal

Depois da vitória na quinta-feira, o grupo aproveita a sequência da viagem para passear pelo Uruguai. Mas será que o programa em família se repete nas próximas fases da Libertadores, caso o Botafogo avance?

– Tá aí uma questão (risos). Depois desse clima, acho difícil alguém ficar de fora – comenta Renato, que vê o Grêmio como próximo adversário, embora preferisse a viagem proporcionada pelo Godoy Cruz. – Provavelmente vamos partir para o Sul. Mas eu queria mesmo ir para Mendoza (ARG).

Fonte: Extra Online