Enquanto o Botafogo afina os instrumentos e esquenta os tamborins para anunciar a contratação do volante Yaya Touré, a galera alvinegra aproveitou a deixa e até já adaptou um dos maiores sambas brasileiros para recepcionar o astro da Costa do Marfim: ‘Quando eu contar’. Lançada em 1986, a canção foi composta pelo inesgotável Serginho Meriti, mas ganhou os quatro cantos do país na voz de Zeca Pagodinho — por sinal, uma dupla de botafoguenses de respeito.

No refrão (‘Iaiá, ô Iaiá’), um dos mais conhecidos da música nacional, pareceu até que Serginho Meriti já sabia que o jogador de 36 anos iria negociar com o Glorioso algum dia.

“Foi apenas uma tremenda e boa coincidência. Eu, como torcedor do Botafogo, aprovo e espero que consigam trazê-lo para o Brasil. Vai ser uma contratação boa não apenas para a gente, mas para o futebol brasileiro em si. Ajuda a dar mais visibilidade, né?”, disse o compositor ao Meia Hora.

Banner da loja do FogãoNET para faixa japonesa

Mas será que Serginho Meriti aprovou a adaptação de uma de suas maiores obras? “Claro, com toda a certeza. Ficou muito boa. Na verdade, estou apenas aguardando a oficialização da contratação para divulgar a música nas minhas redes sociais. De fato, foi um excelente trabalho de quem fez.

Animado, o sambista aposta alto que a dupla Honda-Touré fará o Botafogo tirar nota 10 na temporada. “É um grande jogador, né, tem experiência. Ao lado do Honda, além de elevar a autoestima do torcedor, tem tudo para acabar com esse período sofrido e difícil que o clube atravessa. Estou muito animado e doido para ir ao Nilton Santos para vê-los em ação”, destacou.

Confira a letra da adaptação:
(Autor: Samuel Campos, músico, compositor e torcedor do Botafogo, de Juiz de Fora-MG)

“Yaya, ô Yaya!
Vem pra cá ser feliz mais uma vez
Vem fazer companhia ao japonês
Quando chegar, Yaya, a Estrela vai brilhar
Quando jogar, Yaya, a Estrela vai brilhar
Ninguém ama como a gente, nós somos doentes pelo Fogo
Um time de glórias, cheio de histórias e de jogadores a todo o vapor
Já tivemos Nilton Santos, Garrincha e Túlios muitos por aê
Agora é hora de fazer história com Keisuke Honda e Yaya Touré”.

Fonte: Meia Hora