O clima de violência tomou conta do clássico entre Botafogo e Flamengo (vitória rubro-negra por 1 a 0) dentro e fora do Nilton Santos hoje (8). De acordo com o tenente-coronel do Batalhão Especializado de Policiamento em Estádios (Bepe), o comandante Silvio Luiz, 70 torcedores foram retirados do estádio, 15 acabaram detidos no bairro de Jacarepaguá e um está gravemente ferido após ser linchado por este grupo.

“Tanto na área externa, como no perímetro do estádio e na área interna, que é de minha responsabilidade, não teve confronto entre torcedores do Flamengo e do Botafogo. Foi feito toda uma logística para coibir isto. Os problemas foram no setor Leste por conta de torcedores do Botafogo que estavam identificando supostos torcedores do Flamengo. Toda hora tinha um princípio de briga e a polícia tinha que intervir”, disse o tenente-coronel.

Sobre a briga no bairro de Jacarepaguá, mesmo não sendo uma área de sua responsabilidade, o comandante confirmou o ocorrido e a gravidade de saúde de um homem, mas não tomou conhecimento de seu possível óbito, como algumas pessoas chegaram a dizer nas redes sociais.

“Eu estou sabendo. Tiveram 15 presos pela Polícia Militar e tem um torcedor realmente gravemente ferido, mas não fui informado de nenhum óbito”, declarou.

Torcida do Botafogo fez “vistoria” na arquibancada

Durante os dias que antecederam ao clássico, muitas postagens nas redes sociais incitavam alvinegros a realizar um “pente fino” na arquibancada botafoguense para identificar supostos torcedores do Flamengo infiltrados, uma vez que a torcida rubro-negra só tinha direito a ficar no setor Sul do estádio (10% da carga).

Dentro do Nilton Santos isto, de fato, aconteceu, e alguns homens foram linchados, mesmo sem a certeza de que eles eram flamenguistas. Em certos casos, a polícia e a segurança particular demoraram a agir.

Fonte: UOL, Twitter do Edgard Maciel de Sá (Globoesporte.com) e Twitter Fim de Jogo