Torcida vaia até Seedorf e critica equipe: ‘Time sem vergonha’

Compartilhe:

A derrota por 1 a 0 para a Ponte Preta, neste sábado, no Maracanã, não só complicou a vida do Botafogo em sua luta para, pelo menos, terminar entre os quatro primeiros colocados no Campeonato Brasileiro. O bom relacionamento com a torcida parece ter chegado ao fim no terceiro jogo perdido em sequência na competição.

Até mesmo Seedorf foi alvo de vaias. Ao ser substituído no segundo tempo do jogo, ele ouviu a reclamação da torcida misturada a alguns aplausos. O principal alvo, no entanto, foi Lima, autor do pênalti que determinou a derrota. Além dele, Lodeiro também acabou sendo perseguido. No fim do jogo, a torcida não poupou todo o grupo, mesmo com as boas campanhas no Campeonato Brasileiro e na Copa do Brasil, além da conquista do título carioca. Eles deixaram o Maracanã aos gritos de “Time sem vergonha”.

Perguntado se o Botafogo ainda tem chances de título, Seedorf respirou fundo, pensou e decidiu não jogar a toalha. Apesar disso, tratou de defender a campanha feita pelo time.

– Estamos em segundo. É um momento que a gente tem de refletir, mas com calma. Nossa situação é sempre positiva, visto que estamos brigando lá em cima. Vir de três derrotas não é bom. Esperamos que a gente não perca muitos pontos para o Cruzeiro e ficar longe demais, mas não podemos abaixar a cabeça. O Botafogo fez coisas muito boas para pensar que não vai retomar a pegada de antes – afirmou o holandês.

Neste sábado, pouco mais de seis mil pagantes foram ao Maracanã, com quase 10 mil presentes. Os jogadores do Botafogo sequer fizeram o cumprimento tradicional aos torcedores que ficam atrás do gol depois dos jogos.

O próximo jogo é contra o Fluminense, no Maracanã, quarta-feira. Neste domingo, o Botafogo, com 42 pontos, pode cair duas posições e terminar a rodada em quarto lugar, caso Atlético-PR e Grêmio vençam seus jogos. Além disso, pode ver sua diferença para o quinto colocado (Internacional) ser reduzido.

Fonte: Globoesporte.com

Comentários