A tabela e a derrota na última rodada, em casa, mostram que não tem jeito: o Botafogo precisa vencer o Atlético-PR, fora de casa, neste sábado. Mas além da natural dificuldade de encarar um adversário sob o conforto de sua casa e seus torcedores, outros fatores mostram que há uma verdadeira montanha a ser escalada pelo Glorioso contra o Furacão, na Arena da Baixada.

Primeiro, o jejum de dez anos desde a última vitória do Glorioso na casa do próximo rival. Em três de agosto de 2008, Lúcio Flávio, Jorge Henrique e Túlio marcaram no 3 a 0. De lá para cá são sete jogos na Arena da Baixada e cinco vitórias rubro-negras e dois empates.Além disso, a famosa dificuldade de se jogar na casa do Atlético-PR vem se confirmando neste Campeonato Brasileiro. São apenas três derrotas em casa da equipe paranaense na competição: para Palmeiras, Atlético-MG e São Paulo, todos no início do campeonato, quando o Furacão ainda cambaleava. E os três algozes estão nas primeiras posições. E ainda tem a grama sintética.

– Prefiro a grama natural, como é em todos os estádios do Brasil. Lá é diferente, mas é futebol e, dentro das quatro linhas, a bola é a mesma. Temos que ser competitivos para esquecer o gramado – afirmou Rodrigo Pimpão.

Além disso, o momento das equipes precisará mudar para o Glorioso ter chance: enquanto o Furacão está invicto há quatro jogos, na última vez que o Alvinegro venceu, quatro partidas atrás, foi eliminado nos pênaltis pelo Bahia, na Copa Sul-Americana. Pelo Brasileirão, já se vão cinco partidas sem vencer.

Fonte: Terra