O técnico Alberto Valentim lamentou a derrota do Botafogo para o Atlético-MG por 2 a 0 nesta quarta-feira, a 21ª da equipe neste Campeonato Brasileiro. Mas tratou de virar a chave e focar no jogo do próximo domingo, pela última rodada, contra o Ceará, no Estádio Nilton Santos, por conta da busca pela classificação para a próxima Copa Sul-Americana.

Fizemos um jogo até igual no começo com o Atlético-MG, é difícil jogar aqui, o Atlético é um time rápido e procurávamos ser um pouco mais ofensivos do que vínhamos sendo nos últimos jogos. Tinha certeza de que nossos jogadores viriam com mais confiança. Eles fizeram 1 a 0, tivemos uma chance boa com o Cícero, foi um pecado… Agora temos que fazer o dever de casa contra o Ceará, vencer o jogo e ver o que acontece para a gente conseguir a vaga na Sul-Americana – afirmou o treinador.

Loja do FogãoNET por Estilo Piti | O Site oficial do torcedor do Botafogo | Cupom de 10% de desconto

Com contrato até o fim de 2020, Alberto Valentim foi sincero quando perguntado sobre o rendimento do time em sua segunda passagem pelo Botafogo, admitindo que esperava melhores resultados.

– Os números foram baixos, não foram aquilo que eu gostaria. Logo quando eu chego, perco alguns jogadores importantes: o Gilson se lesionou na minha chegada, o Alex (Santana) ficou 40 dias sem jogar e não conseguiu voltar no ritmo que ele consegue, perdemos o Marcinho, que é uma peça fundamental, jogador de Seleção Brasileira… Não quis falar isso para não acharem que estava procurando uma desculpa, mas foram desfalques importantes. O primeiro objetivo foi conquistado que era a permanência na Série A, e agora teremos o segundo para que eu possa fechar essa segunda passagem pelo Botafogo com uma vitória e, se Deus quiser, com uma vaga na Copa Sul-Americana – disse.

Fonte: Redação FogãoNET