Willian Arão revela sonho de jogar pelo Manchester United e elogia René Simões

Compartilhe:

Willian Arão é natural da capital paulista e foi por lá que surgiu para o futebol. Começou no São Paulo e depois foi para o Corinthians. Ainda muito jovem, com apenas 19 anos, recebeu uma proposta para jogar no Espanyol, de Barcelona, e não teve medo de ir. Para ele, seria a oportunidade ideal para chegar mais perto de conquistar um sonho de infância: jogar no Machester United, da Inglaterra.

“Eu não me arrependo de ter ido para a Espanha tão cedo, foi uma oportunidade interessante, apesar da minha idade. Até porque, atuar lá faria com que estivesse mais perto de jogar pelo Manchester United, que é um sonho que tenho desde criança. Foi uma experiência importante para minha carreira”, disse Arão durante o Futebol de Verdade desta segunda.

O Botafogo é a primeira experiência do volante no Rio de Janeiro após passagens por empréstimo na Portuguesa, Chapecoense e Atlético-GO. Arão garante que já está muito bem adaptado ao Rio e destaca o trabalho do técnico René Simões. Para ele, o treinador dá liberdade para que os jogadores possam expor suas ideias quando percebem que algo não está funcionando como o esperado.

“Está sendo  maravilhoso jogar aqui no Rio, estou conseguindo jogar bem, então minha adaptação está sendo a melhor possível. Não tem mágica (no trabalho do René Simões), é o trabalho que ele vem fazendo com a gente desde o primeiro contato que ele teve conosco. Uma cosia que ele cobra muito é organização, a gente treina muito, isso faz com que possamos atacar e defender da melhor maneira possível. Então acho que isso é responsável pelo nosso acerto em campo. O René é diferente dos treinadores que eu tive, dá muito abertura para o jogador conversar com ele e expor suas ideias. No carioca estávamos com dificuldades, aí sentamos com ele e dissemos que estávamos com problemas com o esquema tático e queríamos mudar, e ele respondeu: claro por que não?!”, elogiou o jogador.

Willian Arão é o principal jogador da equipe formada no início deste ano, mas sabe que para o sucesso ser completo na temporada é necessário garantir o quanto antes o retorno à Série A, de preferência, com o título.

“A Série B é muito forte e  o Botafogo é o time a ser batido. É o time que não deve só subir, mas ser campeão, então a gente tem que se impor para isso, a cada jogo, e tentar conseguir o mais rápido possível o nosso retorno”, concluiu.



Fonte: Rádio Globo
Comentários