Ainda pregando a austeridade financeira, o Botafogo inicia 2018 com a mesma mentalidade das últimas temporadas e não fará investimentos fora da realidade do clube. Sendo assim, a base está sendo a aliada mais uma vez. São quatro jogadores promovidos que já treinam com os profissionais: Helerson, Kanu, Lucas Campo e Ezequiel. Vale lembrar que outros dois atletas criados no clube foram importantes na chegada de um reforço. Isso porque o Alvinegro cedeu Renan Gorne e Victor Lindenberg por empréstimo ao Paysandu para conseguir Leandro Carvalho.

Um dos recém-promovidos, Helerson chega ao profissional tentando dar continuidade a safra de zagueiros revelados pelo Botafogo nos últimos anos, casos de Dória, Igor Rabello e Marcelo. Ainda pouco conhecido, o – tímido – jogador traz na bagagem a fama de artilheiro e o bom retrospecto recente em clássicos. Em 2017, o atleta não perdeu partidas para rivais e terminou o ano com sete gols, em levantamento feito pela assessoria.

Com poucas palavras, o jogador se apresentou à torcida do Botafogo e revelou inspiração em Marcelo, outro zagueiro revelado no clube. Promovido de vez no início desse ano, Helerson já tinha treinado com o grupo principal na última temporada. O defensor falou também sobre a pressão.

“Sou zagueiro canhoto, bom no jogo aéreo, me posiciono muito bem. Prefiro jogar no meu lado normal, na esquerda, mas também jogo na direita. (Inspiração) Marcelo que joguei junto e fiz dupla. Me inspiro muito nele e na história dele. (A pressão) É bastante diferente da base. A cobrança é outra e mais competitiva”, falou.

Helerson, de 20 anos, vem treinando desde o dia 04 de janeiro, quando o Botafogo deu início a pré-temporada. O clube alvinegro é dono de 70% dos direitos econômicos do defensor, que tem vínculo até 31 de dezembro de 2020. No currículo, o defensor ainda tem a experiência de ter treinado com a seleção brasileira e sondagem do futebol português.

Fonte: Esporte Interativo