Após dez dias de treinamentos, o Botafogo volta a campo nesta quinta-feira, às 21h30 (de Brasília), quando recebe o Juventude pela partida de ida da terceira fase da Copa do Brasil, no Nilton Santos. O técnico Zé Ricardo, em entrevista coletiva, falou sobre a pressão vivida pela sua equipe e projetou o confronto.

Antes, o comandante alvinegro confirmou que Leo Valencia segue como desfalque, como já esperado, assim como Carli.

– Carli fez uma cirurgia (artroscopia no joelho direito). Pelo que temos de expectativa é para a estreia do Brasileiro. Já o Valencia acredito que um pouco antes, está em fase final. Não vai para essa partida, mas quem sabe para o segundo jogo (dia 11) – comentou Zé, antes do treino da tarde.

Ao ser questionado sobre o histórico confronto na final da Copa do Brasil de 1999, quando o Botafogo foi vice diante do mesmo Juventude desta quinta. Ele não acredita que o fator psicológico seja afetado, mas assegurou uma equipe mais “vibrante” após a vexatória eliminação no Campeonato Carioca.

– Aumenta a pressão em cima de todo mundo. Sabemos como funciona o futebol brasileiro. Equipe grande como o Botafogo tem que esperar coisas grandes na temporada. Esperamos fazer um grande jogo com a ajuda da torcida, sabendo pressionar o Juventude. Sabemos que temos que tomar as rédeas do jogo.

– A gente também ficou chateado com a eliminação no Estadual. Sabemos que ficamos devendo. Mas também que em alguns momentos nesses meses tivemos bons momentos. Tentamos potencializar esses momentos, mostrar aos atletas que somos capazes. Demos atenção a todos os setores da equipe. Tivemos problemas de atletas que estavam em recuperação no Carioca. Quanto mais treinassem e jogassem, chegariam ao ritmo ideal. Amanhã temos expectativa boa para ter o resultado. Sabemos que o torcedor está chateado. Mas vai encontrar uma equipe vibrante, que quer valorizar a posse de bola e o ataque. Sem se descuidar da defesa. Tivemos tempo para fazer os ajustes. Esperamos que o rendimento físico esteja melhor. A equipe do Juventude é perigosa e temos que ter paciência – completou o técnico do Botafogo.

Fonte: Terra