O duelo entre Botafogo e Vasco foi equilibrado. Tanto que cada equipe foi superior em um tempo do duelo. O rival, no inicial, e o Glorioso no final. Em entrevista após o clássico deste sábado, no Estádio Nilton Santos, o técnico do Clube da Estrela Solitária, Zé Ricardo, lamentou o fato de sua equipe só ter “entrado” no jogo depois dos 30 minutos. O treinador admitiu que a primeira etapa do Alvinegro Carioca não foi boa.

“Pelo tempo que tivemos para trabalhar a formação, demoramos para ter a bola. Primeiro tempo foi ruim. Só entramos no jogo depois dos 30 minutos. No segundo melhoramos bastante. Eu gosto de usar 9 de referência. Como não tínhamos o Kieza, entendemos que a melhor opção era o Erik. Faltou um pouco de sintonia”, declarou.

Confiança

Por conta do desgaste da viagem para a Argentina, onde o Botafogo goleou o Defensa y Justicia e avançou para a segunda fase da Copa Sul-Americana, Zé Ricardo poupou o lateral-esquerdo Jonathan, o volante Alex Santana, o atacante Rodrigo Pimpão e o centroavante Kieza no clássico deste sábado. Gilson, Alan Santos, Rickson e Leo Valencia foram os substitutos. Com isso, o treinador também modificou o sistema de jogo, passando a utilizar o 4-4-2 ao invés do habitual 4-3-3. Luiz Fernando deixou de ser o armador do time e voltou a atuar mais adiantado.

Sobre as modificações, Zé Ricardo limitou-se a dizer que pode colocar qualquer um para jogar, pois tem total confiança no elenco que possui e os atletas sabem o que é representar o Clube da Estrela Solitária.

“Tenho confiança no elenco, posso colocar qualquer um. Sabem o que é vestir a camisa do Botafogo”, concluiu.

O Botafogo volta a campo na próxima quarta-feira (27), contra o Cuiabá, às 21h30 (horário de Brasília), no Estádio Nilton Santos, em partida válida pela Copa do Brasil.

Fonte: Esporte 24 Horas