O técnico do Botafogo, Zé Ricardo, pediu moderação nas críticas após o empate sem gols com o Bangu, nesta quarta-feira, no Estádio Nilton Santos. O próximo desafio, porém, inspira expectativas – e preocupações. O alvinegro buscará no clássico contra o Flamengo, no sábado, no Niltão, sua primeira vitória no Campeonato Carioca. E o treinador não sabe se terá força máxima.

Contra o Bangu, Zé Ricardo promoveu cinco mudanças em relação à derrota para a Cabofriense, incluindo a reestreia do atacante Erik e a estreia do zagueiro Gabriel. Rodrigo Pimpão, que havia perdido a primeira partida do Carioca por conta de uma virose, também foi a campo. O treinador alvinegro evitou, porém, imaginar um time com o zagueiro Carli e o meia Leo Valencia, que ainda não atuaram nesta temporada por conta de problemas físicos.

– Carli teve cansaço muscular, tem histórico de sentir isso no início do ano. Não temos previsão para sábado ou para quarta. Sobre o Valencia, ele tomou uma pancada na panturrilha, inchou bastante. Enquanto tiver o edema é difícil dele jogar. Está fazendo tratamento em dois períodos, tomaram que se recupere para sábado – afirmou Zé Ricardo.

O treinador afirmou ainda que respeita as manifestações da torcida, que cobrou reforços da diretoria durante o empate com o Bangu. Mas deixou claro que não concorda com alguns gritos.

– Gritar ‘time sem vergonha’, rebato isso de forma veemente. Sei do grupo que tenho, de muito brio e que vai dar a resposta – garantiu.

Erik também projetou uma evolução do time nos próximos jogos, e pediu atenção ao jogo contra o Flamengo.

– Temos que aproveitar quando tivermos chances. Temos muita coisa a evoluir ainda. Vamos nos cobrar no dia a dia, até porque temos um clássico no sábado.

Fonte: Extra Online