Ainda sem vencer em 2019, o Botafogo sofreu um baque nesta semana: a detecção da lesão de João Paulo, que o deixará de fora de combate por tempo indeterminado, mas o suficiente para ser desfalque no primeiro jogo da fase inicial da Sul-Americana, contra o Defensa y Justicia, na próxima quarta-feira.

João sofreu a lesão durante a partida contra o Flamengo, no sábado último. E, nesta quarta-feira, Zé Ricardo lamentou a ausência do meio-campista e demonstrou confiança em um retorno para a Copa do Brasil – a estreia, contra o Campinense, será no dia 13 de fevereiro.

– Momento um pouco complicado em relação a isso, jogadores que gostaríamos de contar, mas faz parte. O importante agora é da oportunidade e confiança para quem possa jogar. Infelizmente sentiu um incomodo, a nossa expectativa é dar jogo para ele e dar um ritmo um pouco melhor. Se cuidou muito nas férias, queremos que ele esteja pronto para as finais do Carioca e Copa do Brasil. Acreditamos. O importante é ter equilíbrio, não se lamentar a criar oportunidades em cima dessas adversidades – disse o treinador, que citou Luiz Fernando (por dentro), Alan Santos e Rickson como prováveis substitutos.

Zé Ricardo concedeu a entrevista coletiva antes do treino, cuja permanência da imprensa só foi permitida durante o aquecimento do elenco. Neste ínterim, foi observado que Diego Cavalieri ainda não se reapresentou, pois ainda está tratando de uma gastroenterite em casa.

Sobre Carli, que, recuperado de uma fadiga muscular na panturrilha, já treina com o restante do grupo, Zé Ricardo afirmou que o zagueiro ainda não terá condições de ir a campo nesta quinta-feira. Já a respeito de Leo Valencia e Marcos Vinícius: a dupla permanece realizando o trabalho de transição, com o fisioterapeuta Leandro Oliveira.

A provável escalação do Botafogo para o jogo contra o Resende, a ser realizado às 20h (de Brasília) desta quinta, no Nilton Santos, tem: Gatito Fernández; Marcinho, Marcelo Benevenuto, Gabriel e Gilson; Jean, Alex Santana e Luiz Fernando (Alan Santos); Rodrigo Pimpão, Erik e Kieza. Só uma vitória mantém a esperança de vaga nas semifinais da Taça Guanabara.

Fonte: Terra