Apresentador conta bastidores de entrevista inédita de John Textor no Botafogo e se impressiona: ‘É um cara bem diferenciado’

17 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

John Textor e André Fran no Botafogo
Twitter/André Fran

Apresentador dos programas “Não conta lá em casa” do Multishow e “Que mundo é esse?” da GloboNews, diretor, jornalista e torcedor do Botafogo, André Fran entrevistou John Textor em julho, para o programa “Meme Explica” que será exibido em novembro no canal “Futura”. Convidado do podcast “Glorioso Connection”, ele contou os bastidores da conversa.

André Fran explicou qual o tema da entrevista.

O assunto acabava ajudando um pouco. Estávamos falando de futebol e economia, queríamos alguém que representasse esse novo momento de futebol, de clube-empresa, a primeira referência no Brasil é o John Textor. Topou de cara. Fiquei mais focado em saber se era com está esperando, qual a perspectiva, o futuro, a realidade do Brasil em termos de sucesso e rentabilidade. Vai ao ar em novembro. Não sou repórter setorista, era algo mais tematizado. Foi mais nessa pegada de temática de economia – contou.

O jornalista lembrou ainda como foi o dia do papo com John Textor e que se impressionou com o empresário americano.

Muito maneiro. Você sente o cara, passei um dia no estádio. Estava marcado para entrevistar ele às 13h, falei com ele às 19h. Mas é aquela parada, bilionário, a agenda do cara… Chega de helicóptero, estava em reunião, tinha apresentação do Luis Henrique no dia, depois mostrar o vestiário novo, que está maneiríssimo, premiação, vamos ficando para depois. Esse dia vi que não posso ser repórter de esporte, setorismo. Ou vai ver só o release, entrevista do Luis Henrique, ou entrar em contato, fonte, para dar enfoque diferente. Fica na missão de esperar o processo. No fim do dia, isso é maneiro, me apresentaram a ele. Eu bolado, já pensando em ir embora, o pessoal falou comigo “é o bilionário John Textor, senta e espera, sossega o facho” (risos). Acabou tudo, ele me viu e falou que estava me devendo 20 minutos. Me olhou e lembrou. Parou, ligaram os refletores, fizemos uma puta entrevista no gramado do Niltão, 20 minutos trocando ideia com John Textor. E ele com uma baita atenção, não são aquelas respostas prontas, desenvolvia, queria falar e dar o ponto de vista dele. É um cara bem diferenciado. Demos uma sorte. E claro que tem o mérito da galera que trabalha – explicou André Fran, que destacou a visão a longo prazo de Textor.

Como tratamos do tema SAF como nova realidade no Brasil e o Botafogo como expoente e pioneiro, com ele sendo o cara, tudo que respondia, até por o tema ser economia, era planejando lá para a frente. Não são um, dois ou três anos, o foco é outro, o se pagar é mais para a frente. A gente assusta, o cara está largando milhões de reais, mas ele fala não, tranquilo, sabia que era assim mesmo – completou.

Fonte: Redação FogãoNET e Glorioso Connection

Notícias relacionadas