Botafogo x Fortaleza opõe Kanu e Marcelo Benevenuto, parceiros com caminhos opostos

36 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Marcelo Benevenuto e Kanu renovam contrato com o Botafogo
Vítor Silva/Botafogo

O Botafogo recebe o Fortaleza hoje (15), pelo Campeonato Brasileiro, em jogo que coloca em lados opostos Kanu e Marcelo Benevenuto, zagueiros que construíram uma parceria dentro e fora de campo nos tempos de Alvinegro, mas seguiram caminhos diferentes após o rebaixamento de 2020. O confronto, no Nilton Santos, está marcado para 18h.

O Glorioso, com oito pontos, visa encostar no G4, enquanto o Leão, com apenas um, é o lanterna e tenta fazer a fase começar a mudar na competição.

A partida viveu dias de indefinição. Originalmente marcada para hoje, às 18h, ela teve o horário alterado para às 16h — o que influenciou no jogo do Vasco, que encara o Bahia em São Januário. Depois de movimentação nos bastidores, ambos os jogos voltaram à programação inicial.

Voltando ao campo, o confronto entre Botafogo e Fortaleza terá um ingrediente a mais. Companheiros de longa data, será a primeira vez que Kanu, zagueiro do Alvinegro, e Marcelo Benevenuto, hoje no Fortaleza, se enfrentam. Crias do Glorioso, os dois foram parceiros na base e formaram a dupla na campanha do título do Brasileiro sub-20, em 2016, sob comando de Eduardo Barroca.

Um pouco mais velho, Benevenuto foi promovido ao elenco profissional ainda naquela temporada, enquanto Kanu passeou entre o Sub-20, sub-23 e o grupo principal, até passar a ter mais chances no time de cima, em 2020.

Ao reeditar a união no profissional, ainda no início daquele ano, Kanu ressaltou a amizade com Benevenuto, lembrando que a parceria não se limitava às quatro linhas.

“A gente viveu o momento mais importante da base juntos [conquista do Brasileiro Sub-20]. Eu tenho de falar desse cara! Eu amo estar com ele dentro de campo, e amo estar com ele fora de campo. Nossos filhos brincam juntos. O Paulo [Autuori], treinador à época] pede linha alta, marcação na pressão. Temos boa leitura para fazer essa marcação mais alta”, disse, na ocasião.

A temporada de 2020 — que terminou somente em 2021 devido à paralisação por conta da pandemia —, porém, foi trágica para o Botafogo. Em uma grave crise tanto dentro quanto fora de campo, a equipe acumulou resultados negativos e acabou rebaixada no Brasileiro.

Alguns nomes daquele elenco se tornaram alvo da torcida e, para a jornada seguinte, houve uma reformulação no elenco. Benevenuto, inicialmente, permaneceu em General Severiano, mas a relação com a arquibancada, que já vinha desgastada, ganhou novos capítulos após falhas no Carioca que fizeram as críticas aumentarem. Foi, então, emprestado ao Fortaleza em busca de novos ares.

No Leão, Benevenuto logo se tornou titular e um dos protagonistas de uma campanha que fez o clube cearense chegar à Libertadores.

Kanu, por sua vez, um dos poucos poupados após a queda, ficou. Naquele momento, houve propostas do Cruz Azul, do México, e do São Paulo, que fez até mais de uma investida, mas as tratativas não avançaram. O zagueiro se tornou um dos líderes do elenco e chegou até mesmo a conversar cara a cara com alguns torcedores após a eliminação precoce na Copa do Brasil do ano passado.

No bate-papo fez um desabafo e questionou se acreditavam que o “da noite para o dia o Botafogo ia virar o Real Madrid”. A frase que, inclusive, acabou se tornando uma espécie de símbolo na Era SAF. Com a chegada de reforços, o Glorioso se acertou e conseguiu o retorno à Série A como campeão, e tendo Kanu como um dos nomes importantes na caminhada.

“Xodó” de John Textor, e com boas atuações na atual temporada, Kanu teve o contrato renovado e o novo vínculo vai até o fim de 2025. Benevenuto, por outro lado, após o empréstimo, foi negociado definitivamente com o Fortaleza — com direito a campanha junto à torcida —, em transação que envolveu R$ 45 milhões por 55% dos direitos.

Fonte: UOL

Notícias relacionadas