Botafogo: após revisão de CEO, orçamento prevê queda de receitas e prejuízo de quase R$ 60 milhões em 2021

43 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

CEO Jorge Braga em reunião do Conselho Deliberativo do Botafogo
Reprodução/Facebook

O Botafogo já havia aprovado em abril no Conselho Deliberativo orçamento que previa prejuízo de R$ 20,6 milhões. Porém, o rombo pode ser bem maior. De acordo com o “GE”, o novo número estimado após revisão do CEO Jorge Braga é de R$ 59,9 milhões no vermelho.

O orçamento será votado novamente nesta segunda-feira, pelo Conselho Delibeativo do clube.

O CEO prevê queda nas receitas em valores consideráveis: de R$ 139,4 milhões para R$ 117,4 milhões.

Veja o comparativo da projeção anterior e da atual:

Vendas de jogadores: R$ 73 milhões x R$ 71,8 milhões (- 1,6%)
Direitos de transmissão: R$ 22,4 milhões x R$ 21,4 milhões (- 5,7%)
Publicidade e patrocínio: R$ 14,5 milhões x R$ 8,2 milhões (- 43,3%)
Sócio-torcedor: R$ 10 milhões x R$ 4,9 milhões (- 51%)

Por outro lado, a previsão de despesas aumentou, mesmo com a demissão de cerca de 90 funcionários. Só o gasto com pessoal passou de R$ 59,6 milhões para R$ 74,8 milhões. Já com material caiu de R$ 1,7 milhão para R$ 1,3 milhão e geral diminuiu de R$ 48,9 milhões para R$ 44 milhões.

Fonte: Redação FogãoNET e GE

Notícias relacionadas