Botafogo S/A planeja aporte inicial de no mínimo R$ 400 milhões; proposta precisará passar por assembleia

194 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Bandeira Bandeirinha Estádio Nilton Santos - Engenhão
Reprodução/Acesso Total

O Botafogo quer no mínimo R$ 400 milhões para começar a conversar com investidores em assumir a operação do futebol do clube, informa reportagem do jornal “O Globo” desta quarta-feira. O valor daria direito a pelo menos 51% das ações da SAF – a Botafogo S/A.

A quantia é a mesma que Ronaldo Fenômeno vai aportar no Cruzeiro, com a diferença de que a empresa do ex-atacante ficará com 90% dos ativos da SAF do clube mineiro. Os 10% restantes continuarão com o Cruzeiro clube.

— É um montante necessário para lidar com dívidas urgentes, contribuir no cronograma de pagamento daquelas que forem renegociadas e fazer investimentos em futebol, fundamentais para que o plano de negócios da empresa faça sentido – opina o especialista em negócios do futebol Rodrigo Capelo.

Banner de natal da loja do FogãoNET e Estilo Piti

O processo alvinegro ainda pode demorar, já que o Botafogo colocará uma eventual proposta de investidor para votação na Assembleia Geral, ocorrendo num prazo máximo de dez dias após ser convocada. Se a proposta não estiver de acordo com o estabelecido inicialmente, ela precisará passar pelo Conselho Deliberativo antes de ser votada em assembleia.

— A aprovação na Assembleia pode ser complicada, porque a vida política de clubes de futebol é praticada por pessoas com cabeças muito diferentes, mas vejo como etapa indispensável. Sócios precisam ser consultados antes de uma migração tão importante, a “venda” do futebol do clube para terceiros. Também creio que isto dará mais segurança aos futuros compradores — acredita Capelo.

Segundo Pedro Mesquita, diretor do banco de investimentos da XP, parceira do Botafogo, o perfil de investidor que está próximo de fechar a compra do Glorioso é de uma pessoa do mercado focada em sustentabilidade a longo prazo, e não fundos árabes que adquiriram Manchester City ou PSG, por exemplo.

Fonte: Redação FogãoNET e O Globo

Notícias relacionadas