Capelo revela que SAF assinada não é tão favorável ao Cruzeiro: ‘O que está acontecendo no Botafogo, de contratações, não vai acontecer lá’

157 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Rodrigo Capelo, no SporTV
Reprodução/SporTV

Botafogo e Cruzeiro tiveram SAF (Sociedade Anônima do Futebol) anunciada quase ao mesmo temo, com a XP Investimentos como intermediadora. Porém, os dois modelos foram bem diferentes. O Alvinegro, com John Textor, conta com aporte mínimo de R$ 400 milhões, teve o dever de casa bem feito e está caminhando, com reforços e contratações. Já a do clube mineiro vive dificuldades. Como revelou Rodrigo Capelo, em seu blog no “GE”, nesta quarta-feira.

Segundo o jornalista especializado em negócios no esporte, diferentemente do divulgado inicialmente, o Cruzeiro não terá investimento de R$ 400 milhões de Ronaldo. O montante será de R$ 50 milhões. Os R$ 350 milhões restantes viriam em aumento da receita do próprio clube. Caso não sejam atingidos, o Fenômeno poderia colocar o valor, porém uma cláusula contratual dá a ele opção de devolver seu percentual para o Cruzeiro, em vez de investir.

– Mesmo esse aporte, caso a receita esteja baixa, não tem obrigação, porque o Ronaldo tem a opção de devolver o percentual para a associação. É preciso tratar com clareza o valor investido no Cruzeiro. São R$ 50 milhões. Os outros R$ 350 milhões, se interpretar como receita, tecnicamente não se sustenta. E se interpretar como Ronaldo vai ter que colocar, ele tem opção para não investir o dinheiro. A consequência prática é que contratações de jogadores nesse primeiro momento, esquece. O que está acontecendo no Botafogo, John Textor aportando R$ 400 milhões, pagando multa rescisória do Luís Castro, contratando jogadores, não acontecerá com o Cruzeiro – explicou.

Mochilas, bolsas e carteiras da coleção FogãoNET da Estilo Piti

Fonte: Redação FogãoNET e SporTV

Notícias relacionadas