Chay completa um ano de Botafogo, procura se adaptar à nova forma de jogo e projeta: ‘Vamos buscar voos grandes e quem sabe brigar pelo título’

13 comentários

Por FogãoNET

Compartilhe

Chay completa um ano de Botafogo, procura se adaptar à nova forma de jogo e projeta: ‘Vamos buscar voos grandes e quem sabe brigar pelo título’
Vitor Silva/Botafogo

Chay completou um ano de Botafogo esta semana. Meia decisivo na última temporada, ele brilhou jogando mais solto e mais próximo ao centroavante, com gols e assistências. Em 2022, principalmente com Luís Castro, o jogador tem atuado em uma nova função, mais recuado.

Em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira, transmitida ao vivo pelo canal “Opinião Fogo Play”, Chay falou sobre a nova posição e sobre os objetivos do Botafogo no Campeonato Brasileiro.

Leia abaixo:

Nova função

– Todo processo de mudança exige adaptação. Estou no processo de adaptação. Não fiz tantos jogos como os outros companheiros, estou conhecendo melhor o que o (Luís) Castro quer. O torcedor pode esperar dedicação ao máximo, entrega. É o que venho fazendo enquanto as coisas ainda não se encaixaram como devem se encaixar.

Disputa saudável

– Vai ser natural a rotatividade. Depende da ideia do castro para o jogo. Estou tranquilo em relação a isso, trabalho firme para estar à disposição para o que precisar. Minhas características são essas, chego um pouco mais no ataque, sou um meia que infiltra mais na área. Vai depender do que ele precisa para o jogo.

Posição preferida

– Não tenho preferência. Prefiro jogar. Onde necessitar, vou estar me dedicando para ajudar a equipe.

Melhor atuação recente

– Minha melhor partida foi a que entrei contra o Atlético-GO, com maior poder de movimentação, minhas características são essas, me movimentar para achar os espaços no campo.

Novo elenco

– O grupo está bem unido, como sempre foi. Todo mundo que chegou abraçou a família. Embora as línguas sejam diferentes a gente se entende.

Busca do Botafogo por camisa 10

– Tenho lido um pouco falarem sobre precisar de um camisa 10. A função é criar oportunidade de gols para atacantes e centroavantes. Temos jogadores com essa característica. O modo como se encaixa em campo é que vai dizer se vamos jogar com um 10 ou com dois médios, como o Castro costuma falar. Todos os meio-campistas aqui têm qualidade para jogar como 10.

Um ano de Botafogo

– Foi um ano de conquistas pessoais e junto com o grupo do Botafogo. Estou muito feliz desde que cheguei. Agora sou um jogador com mais tempo de casa do que os que estão chegando, posso mostrar o que é o Botafogo. Estou feliz, foi um ano satisfatório, espero que as coisas possam se encaixar como no ano passado e eu possa ajudar ainda mais o Botafogo.

Estilo Luís Castro

– É um modo diferente de se trabalhar. Seriedade em primeiro lugar, isso é bacana. Hora de trabalho é hora de trabalho. Não é tão descontraído como estávamos acostumados. Tem hora de brincadeira, ele é um cara bem-humorado. Extraímos no dia a dia o que ele passa. Tivemos dificuldades com posicionamento em campo inicialmente, ele lida com números, eu já tinha trabalhado assim antes, acredito que outros não. Mas estamos nos adaptando a isso.

Bom começo

– Inicialmente ninguém esperava, por ser um início de projeto, chegou bastante gente, não se conhecia tão bem, treinador com novo método. Jogador tem que se adaptar o mais rápido possível, estamos nos adaptando, com bons resultados. Sabemos da nossa qualidade, do nosso trabalho. Mostramos um pouco e vamos continuar mostrando. Vamos buscar voos grandes e quem sabe brigar pelo título.

Duelo com o Coritiba

– Estamos estudando a equipe do Coritiba, trabalhando forte durante a semana. Queremos manter o retrospecto fora de casa, de seguir pontuando. O objetivo é conquistar os três pontos, mas caso não venham, o importante é pontuar.

Apoio da torcida

– A torcida está abraçando o Botafogo hoje, construindo com a gente essa história bonita. Tem sido importante. Ter bastantes torcedores no Independências ajudou na virada de chave do grupo, a torcida junto incentivando é sempre bom para conseguirmos nossos objetivos.

Fonte: Redação FogãoNET

Notícias relacionadas